21 de abril de 2021

ConexãoMT

As notícias se encontram aqui!

Patrulhamento Ambiental leva à apreensão de armas e apetrechos de pesca predatória

.

Durante o fim de semana (24, 25 e 26.07), em ações de repressão aos crimes ambientais, equipes do Batalhão de Polícia Militar de Proteção Ambiental apreenderam armas de fogo, dezenas de redes, tarrafas e outros apetrechos usados na pesca ilegal predatória.
Os policiais dessa unidade especializada da PMMT atuaram via terrestre e aquática em diversas regiões do Estado, em ações próprias e em conjunto com fiscais da Secretaria Estadual do Meio Ambiente (Sema).
No patrulhamento terrestre, na MT-270, no município de Jaciara (144 km de Cuiabá), policiais da 2ª Companhia de Polícia Militar Ambiental de Rondonópolis e agentes da Sema prenderam um homem de 54 anos por porte ilegal de arma de fogo. O suspeito estava em um veículo no qual foi encontrado um revólver com seis munições intactas.
MT-109, no município de Querência (945 km de Cuiabá), em operação da PM Ambiental e Sema ocorreu a prisão de um homem, de 43 anos, e a apreensão de um rifle calibre .22LR, da marca Winchester, com seis munições, uma delas deflagrada. O suspeito estava em uma motocicleta na companhia de outro homem, porém ele admitiu ser o dono da arma que portava e apenas ele foi conduzido à delegacia.
Já em Novo Mundo (785 km de Cuiabá), ainda no patrulhamento terrestre, ao passar pela ponte do Rio Landu a guarnição se deparou com alguns pescadores, os quais empreenderam fuga para a mata deixando no local uma espingarda calibre .22, 10 munições intactas de calibre .22. A perceber a aproximação dos policiais eles também jogaram no rio o que aparentava ser carne de jacaré. Ninguém foi preso, somente a arma e as munições foram apreendidas e entregues na delegacia de Polícia Civil para providências cabíveis.
Pesca Predatória
Já em patrulhamento fluvial, no Rio Cuiabá, região da capital e próxima, os policiais apreenderam nove redes, uma tarrafa e 18 “João-bobo” (boias feitas com embalagens plásticas nas quais amarraram linhas e anzóis com iscas e as espalharam no leito do rio para fisgar peixes), apetrecho proibido por ser predatório. Nessa ação não houve prisões, os pescadores fugiram ao perceber a aproximação das equipes da PM Ambiental.

Serviço
A sociedade pode contribuir com as ações da Polícia Militar de qualquer cidade do Estado, pelo 190 ou, sem precisar se identificar, por meio do disque-denúncia 0800.65.3939. Nesse número, sem custo de ligação, qualquer cidadão pode informar situações suspeitas ou crimes. Exemplos: a presença de foragidos da Justiça com mandado de prisão em aberto e ponto de venda de droga.

Fonte: GOV MT

#infocoweb_cabecalho {
display: inline-block;
margin-top: -75px;
position: absolute;
right: 0;
}

#infocoweb_corpo div {
margin-bottom: 10px;
text-align: justify;
}O post Patrulhamento Ambiental leva à apreensão de armas e apetrechos de pesca predatória apareceu primeiro em O Atual.