8 de maio de 2021

ConexãoMT

As notícias se encontram aqui!

Mistura de anticorpos protegeu macacos e hamsters da Covid-19, diz estudo

Pixabay
Macacos e hamsters estão auxiliando nos estudos

Um artigo, publicado na última segunda-feira (03), mostrou que a combinação de dois anticorpos humanos pode ser o caminho para o tratamento da Covid-19 .

Leia também
Brasil negocia compra de mais uma candidata a vacina contra a Covid-19
Rússia diz que terá vacina contra a Covid-19 aprovada em até duas semanas
Covid-19: vacina de Oxford começa a ser testada em São Paulo

Realizado em macacos e hamsters , infectados pelo novo coronavírus (Sars-coV-2) em laboratório, o estudo indica que, graças a combinação de anticorpos , os animais apresentaram apenas sintomas leves da doença.
Os resultados levaram em conta a infecção em 12 macacos e 50 hamsters que os cientistas da Regeneron Pharmaceuticals avaliaram separadamente. Cada espécie foi dividida em três grupos diferentes: os que receberam a mistura, os que receberam um placebo e os que não receberam nada – é o chamado grupo de controle. 
Os macacos não desenvolvem casos agudos da Covid-19 , mas os cientistas perceberam que os primatas que receberam a combinação dos anticorpos neutralizantes foram menos propensos a desenvolver pneumonia em comparação com os dos outros dois grupos.
Diferente dos macacos, os roedores, quando infectados com coronavírus ficam bastante doentes. Os pesquisadores identificaram que nos animais injetados com a mistura de anticorpos, e expostos ao vírus, os espécimes conseguiram se manter saudáveis e até ganhar peso. O estudo ainda está em fase pré-clinica e os pesquisadores reconhecem que ainda falta entender melhor o campo. 

Fonte: IG SAÚDE

#infocoweb_cabecalho {
display: inline-block;
margin-top: -75px;
position: absolute;
right: 0;
}

#infocoweb_corpo div {
margin-bottom: 10px;
text-align: justify;
}O post Mistura de anticorpos protegeu macacos e hamsters da Covid-19, diz estudo apareceu primeiro em O Atual.