2 de março de 2021

ConexãoMT

As notícias se encontram aqui!

Veja que fazer quando a pintura do carro é riscada

Divulgação
Arranhões e amassados podem ir desde algo mais superficial, até danos mais severos à pintura automotiva

Todos os motoristas estão sujeitos a uma batida no carro da frente, uma raspada na hora de manobrar, ou até a um erro de cálculo. Ainda que, a princípio a, pintura automotiva seja algo estético, ela serve de proteção para a lataria do carro. Formada por três camadas (primer, tinta e verniz), ajuda a isolar a oxidação. Por isso, o reparo da área danificada pelo acidente acaba se tornando imprescindível.

Leia também
Conheça regras de ouro para cuidar da pintura do carro
Saiba o que verificar na pintura de um usado na hora da compra
Demanda por funilaria cresce 26% durante a quarentena

Uma forma de identificar a gravidade do problema é passando o dedo sobre o local para ver se há profundidade. Quanto menos for possível sentir a diferença de textura, mais superficial e fácil será remover o risco da pintura automotiva .
Caso o risco tenha profundidade é um sinal de que o primer foi atingido, ou seja, a última camada da pintura. Neste caso, o simples polimento não será o suficiente para resolver o problema, sendo necessário contratar um profissional especializado para refazer a pintura da peça.
Já em riscos superficiais, o uso de cera ou massa para polimento, por exemplo, podem ser o bastante para deixar o carro como novo. “A pintura do carro age como uma camada protetora e, quando danificada, pode acontecer a oxidação do local, provocando danos ainda maiores à lataria do carro”, destaca o CEO da startup de orçamentos automotivos BateClick, Gustavo Lima.

Divulgação
Exemplo de corrosão na lataria do carro, quando o verniz já não protege mais contra oxidação

“Na maioria das vezes, quando os arranhões atingem apenas o verniz, um polimento pode ser o suficiente para remover o risco”, completa. Em casos mais delicados será preciso consultar um especialista em funilaria ou pintura automotiva para avaliar o local danificado e apresentar um diagnóstico da melhor forma de recuperar o veículo após um arranhão.
“Além dos reparos relacionados à pintura, por exemplo, talvez seja preciso fazer pequenos reparos na funilaria. Por isso, qualquer tentativa de improviso pode piorar e o custo para reparar será ainda maior”, avalia o especialista.
Nos últimos quatro meses, a BateClick registrou um aumento de 25% no número de solicitações de pequenos e médios reparos automotivos. “O momento foi oportuno para o motorista, porque pode-se aproveitar para fazer aquele pequeno reparo na pintura automotiva  no veículo que sempre era adiado”, ressalta o CEO da startup.

Fonte: IG CARROS

#infocoweb_cabecalho {
display: inline-block;
margin-top: -75px;
position: absolute;
right: 0;
}

#infocoweb_corpo div {
margin-bottom: 10px;
text-align: justify;
}O post Veja que fazer quando a pintura do carro é riscada apareceu primeiro em O Atual.