11 de maio de 2021

ConexãoMT

As notícias se encontram aqui!

Faissal cobra Detran agilidade na certificação do curso de Movimentação e Operações de Produtos Perigosos

.

Foto: FABLICIO RODRIGUES / ALMT

O deputado estadual Faissal Calil (PV) participou na sexta-feira (29), de uma reunião com o presidente do Departamento Estadual de Trânsito de Mato Grosso (Detran-MT), Gustavo Vasconcelos, o diretor de Habilitação Alessandro Andrade, além do diretor da transportadora Águia Sul, Eleus Vieira de Amorim. A pauta foi a falta de agilidade na emissão dos certificados dos cursos ministrados pelo órgão, com ênfase ao de “Movimentação e Operações de Produtos Perigosos (MOPP)”.   
“É necessário que o Detran autorize com mais agilidade a liberação e ministração de cursos profissionalizantes a motoristas e trabalhadores do setor de transporte rodoviário de cargas e passageiros, principalmente à entrega dos certificados ao cidadão que for aprovado”, destacou o parlamentar. O MOPP é uma capacitação que visa conscientizar os motoristas de cargas de alta periculosidade quanto à identificação dos riscos e cuidados necessários no transporte de produtos perigosos, de acordo com a legislação vigente.
 “O certificado chega a demorar até quatro meses para ser emitido, impedindo o motorista de trabalhar e a empresa de contratar. Sem o documento da conclusão do curso não pode acontecer a contratação”, disse o diretor da empresa Águia Sul, Eleus Amorim. 
Na justificativa, o diretor de Habilitação do Detran, Alessandro Andrade lembrou a atual situação mundial em meio à pandemia pela Covid-19. “Alguns servidores, por serem enquandrados no grupo de risco em razão da pandemia de Covid-19, não estão trabalhando. Está assim hoje porque o Detran está sem servidores, muitos de licença e isso prejudicou muito”, destacou Andrade. Em contrapartida, o parlamentar lembrou que somente “com inovação tecnológica o problema será amenizado, pois trata-se de uma questão que hoje é sistêmica e global. A saída é investir na tecnologia”. 
Na oportunidade, os participantes foram informados pelo presidente que há um plano piloto em Cuiabá sobre uma nova tecnologia, que começa ser implantado a partir de 1 de outubro pela Empresa Mato-Grossense de Tecnologia da Informação (MTI) no Detran-MT. 
 “A ideia é acabar com o papel, digitalizar tudo, e então o processo será rápido a partir daí”, disse o presidente do Detran, Gustavo Vasconcelos.   
Nesta terça-feira (1), haverá uma reunião na sede com a equipe responsável da MTI,  onde as autoridades do governo estadual tentarão outras alternativas para agilizar um sistema mais rápido e assim resolver a questão da emissão dos certificados. “Existem vários outros problemas por morosidade, além da falta de um sistema rápido. Vamos resolver isso também ”, garantiu o presidente do Detran.

Fonte: ALMT

#infocoweb_cabecalho {
display: inline-block;
margin-top: -75px;
position: absolute;
right: 0;
}

#infocoweb_corpo div {
margin-bottom: 10px;
text-align: justify;
}O post Faissal cobra Detran agilidade na certificação do curso de Movimentação e Operações de Produtos Perigosos apareceu primeiro em O Atual.