BRASIL

Bolsonaro libera 2.180 agrotóxicos em quatro anos, diz Agricultura

Publicado em

Governo Bolsonaro foi o responsável pela maior liberação de agrotóxicos desde 2000
Alan Santos/PR

Governo Bolsonaro foi o responsável pela maior liberação de agrotóxicos desde 2000

O governo de Jair Bolsonaro (PL) liberou 2.184 agrotóxicos nos quatro anos de mandato do ex-presidente, número recorde registrado desde o início da série histórica. Os dados foram divulgados pela Coordenação-Geral de Agrotóxicos e Afins (CGAA), ligada ao Ministério da Agricultura.

Do total, 98 são inéditos, quantidade recorde registrada em um governo. Os outros, são considerados ‘genéricos’ e já estavam no mercado por outras marcas.

Apenas em 2022, Bolsonaro liberou 652 agrotóxicos, também maior quantidade registrada em um único ano. O número representa alta de 16% em relação a 2021.

Para efeito de comparação, Lula liberou 993 produtos em seus primeiros dois governos. Já Dilma e Temer autorizaram o uso de 1.841 agrotóxicos entre 2010 e 2018.

Segundo fontes do Ministério da Agricultura, o elevado número de agrotóxicos liberados se deve às mudanças no regulamento da Anvisa e Ibama para análise de produtos tóxicos.

Em um mês de governo, segundo CGAA, Lula liberou quatro agrotóxicos. O decreto, porém, ainda não foi publicado no Diário Oficial da União (DOU).

Baixo risco à saúde, destruidor para o meio ambiente

O Ministério da Agricultura ainda lançou informações sobre a toxidade dos produtos liberados no último governo. Cerca de 1,8 mil produtos são considerados químicos, que tem potencial maior de destruição do meio ambiente. Outros 366 são biológicos, que possui risco menor ao ecossistema.

Na análise feita pela Anvisa, poucos produtos tiveram risco ‘moderado’ à saúde pública. O número exato ainda não foi divulgado pela pasta.

Já o Ibama classificou como ‘muito perigoso ao meio ambiente’ uma ampla maioria dos produtos autorizados.

Dos 45 agrotóxicos inéditos liberados em 2022, 33 foram destinados para indústrias. Desse número, 22 são considerados muito prejudiciais ao meio ambiente.

Fonte: IG Nacional

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

BRASIL

Foguete sul-coreano é lançado a partir da Base de Alcântara

Published

on

O Programa Espacial Brasileiro deu mais um importante passo, no último final de semana, com o lançamento do foguete sul-coreano HANBIT-TLV, a partir do Centro de Lançamento de Alcântara (CLA).

Segundo a Força Aérea Brasileira (FAB), este foi o 500º lançamento, a partir da base instalada no Maranhão. “O veículo levou a bordo carga útil desenvolvida 100% no Brasil em um voo que durou 4 minutos e 33 segundos”, informou, em nota, a FAB.

Denominada Astrolábio, a operação é resultado de uma parceria entre o Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA) e a empresa sul-coreana Innospace.

Alcântara (MA), 19.03.2023 - Foguete sul-coreano é lançado a partir de Alcântara, no Maranhão  O veículo levou a bordo carga útil desenvolvida 100% no Brasil pelos profissionais do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), com o apoio da Agência E Alcântara (MA), 19.03.2023 - Foguete sul-coreano é lançado a partir de Alcântara, no Maranhão  O veículo levou a bordo carga útil desenvolvida 100% no Brasil pelos profissionais do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), com o apoio da Agência E

 Lançamento resultará em série de benefícios para o Brasil e o estado do Maranhão  – Sargento Frutuoso/DCTA

“Este lançamento quebrou um paradigma, pois poderemos ter diversas operações comerciais, a partir do Centro Espacial de Alcântara (CEA), nos colocando entre os centros espaciais reconhecidos mundialmente e inseridos nesse mercado tão grande e que se desenvolve a cada dia mais, que é o mercado espacial”, explicou o diretor-geral do DCTA, Tenente-Brigadeiro do Ar Maurício Augusto Silveira de Medeiros.

Segundo ele, o lançamento do foguete, bem como as parcerias resultarão em uma “série de benefícios, pois são receitas que vêm para o município de Alcântara, para o estado do Maranhão e para o Brasil”.

Por meio da nota da FAB, o chefe do Subdepartamento Técnico do Departamento de Ciência e Tecnologia Aeroespacial (DCTA), Brigadeiro Engenheiro Luciano Valentim Rechiuti, disse que a Operação Astrolábio demonstra a capacidade nacional em desenvolver tecnologias espaciais e lançar foguetes.

Alcântara (MA), 19.03.2023 - Foguete sul-coreano é lançado a partir de Alcântara, no Maranhão  O veículo levou a bordo carga útil desenvolvida 100% no Brasil pelos profissionais do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), com o apoio da Agência E Alcântara (MA), 19.03.2023 - Foguete sul-coreano é lançado a partir de Alcântara, no Maranhão  O veículo levou a bordo carga útil desenvolvida 100% no Brasil pelos profissionais do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE), com o apoio da Agência E

Veículo levou a bordo carga útil desenvolvida 100% no Brasil pelos profissionais do Instituto de Aeronáutica e Espaço (IAE) – Sargento Frutuoso/DCTA

“O sucesso deste lançamento binacional ratifica que o centro está totalmente apto, tanto do ponto de vista técnico-operacional, quanto do ponto de vista administrativo, para realizar lançamentos de foguetes nacionais e estrangeiros em praticamente quaisquer épocas do ano, com precisão e segurança”, disse.

Já o presidente da Agência Espacial Brasileira (AEB), Carlos Augusto Teixeira de Moura, disse que o CLA já foi concebido com a ideia de abrigar não só o nosso Programa Espacial, mas também outros operadores.

“Concretizamos o ideal lá dos anos 80, pois temos agora um operador privado internacional trabalhando aqui, o que abre a oportunidade de o Brasil efetivamente se inserir no mercado internacional de transporte espacial”, argumentou.

Edição: Maria Claudia

Fonte: EBC Geral

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Incêndio atinge 6º andar do prédio do Comando da Marinha em Brasília
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA