DESTAQUE

Governador e Prefeito se processam por injuria e difamação

Publicado em

A troca de insultos entre o governador e candidato à reeleição, Mauro Mendes (União), e o prefeito de Cuiabá, Emanuel Pinheiro, além de elevar o tom nesses últimos dias de campanha, chega ao âmbito da Justiça de Mato Grosso com representações, que pedem indenizações por crimes injúria e difamação.

Foto: Rogério Florentino

As acusações iniciaram, primeiramente, pelo veículos de comunicação. Com o início da campanha eleitoral, os ataques e contra-ataques se estenderam à propaganda eleitoral e agora entrou para via judicial. Ambos ingressaram com ações na Justiça pedindo indenização por crimes de difamação e injúria.

 

A ação judicial do prefeito foi interposta depois que o governador o chamou de “covarde, malandro e vagabundo”. De acordo com a representação, assinada pelo advogado Francisco Faiad, as acusações do chefe do Executivo feitas em público trazem danos “irreparáveis” ao emedebista. A ação ainda pede uma indenização no valor de R$ 40 mil.

 

O governador também procurou a Justiça comum. Ele, por sua vez, reclama do fato do seu algoz o ter chamado de “corrupto”, durante entrevista coletiva na terça-feira (20). A ação do governador, que teria sido feita pelo advogado Hélio Nishiyama, não foi divulgada à imprensa.

Leia Também:  Polícia Civil prende foragido há 15 anos por homicídio e tráfico de drogas

 

O conflito entre as famílias também possue ações no Tribunal Regional Eleitoral (TRE). Mendes e a sua principal adversária e também candidata ao governo, Márcia Pinheiro (PV). Ambos têm obtido vitórias e derrotas na Justiça Eleitoral. Em seu programa, na quarta-feira (21), o governador citou que já triunfou 6s vezes contra a esposa de Emanuel por citações classificadas como “fake news”.

 

Já Marcia foi com uma artilharia pesada no seu tempo de televisão. Ela afirmou que a atual gestão fechou escolas, não pagou a Revisão Geral Anual (RGA) aos servidores e cobrou ICMS sobre a distribuição da energia solar.

 

Virginia se posiciona

Recuperando-se do câncer no pâncreas, a primeira-dama do Estado, Virginia Mendes, posicionou-se sobre as recentes provocações que a sua família tem sofrido. Ao Jornal A Gazeta, ela lembrou das operações policiais ocorridas na Prefeitura de Cuiabá e disse que a família Pinheiro divulga informações mentirosas.

 

Com inf. de Luis Vinicius/GD

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

DESTAQUE

Polícia Civil prende foragido há 15 anos por homicídio e tráfico de drogas

Published

on

PJC 2 FOTO ROGERIO FLORENTINO

Policiais civis da Delegacia de Araputanga e da Regional de Cáceres cumpriram nesta quarta-feira (20.09) a prisão de um foragido da Justiça estadual, que era procurado há 15 anos pelos crimes de homicídio e tráfico de drogas.

O homem de 39 anos estava com a prisão decretada pela Comarca de Tangará da Serra desde 2008. Ele foi preso no momento em que chegava em sua casa, no bairro São Sebastião, em Araputanga.

“Este homem estava foragido há 15 anos, o que demonstra que ninguém pode se esconder da justiça para sempre. Em algum momento, aquele que comete crime prestará contas à sociedade”, comentou o delegado de Araputanga, Fabrício Garcia Henriques.

O preso será encaminhado à cadeia pública local e passará por audiência de custódia, permanecendo à disposição do Poder Judiciário.

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Polícia Civil prende foragido há 15 anos por homicídio e tráfico de drogas
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA