Esportes

Choque-Rei no Morumbi é tentativa de Abel Ferreira vencer Ceni pela primeira vez

Publicado em

Choque-Rei no Morumbi é tentativa de Abel Ferreira vencer Ceni pela primeira vez

Abel Ferreira tem quatro taças em 16 meses de Palmeiras, números impressionantes e marcas históricas. No entanto, ainda não venceu Rogério Ceni. O clássico contra o São Paulo nesta quinta-feira, às 20h30, no Morumbi, é a quinta oportunidade em que o português tenta derrotar o ex-goleiro.

Abel, sempre no comando alviverde, foi derrotado por Ceni nos quatro confrontos entre os dois. Ceni soma três triunfos quando estava à frente do Flamengo e um como técnico do São Paulo, no fim do ano passado. Naquele Choque-Rei, o Palmeiras jogou com reservas porque a prioridade era a final da Libertadores com o Flamengo e perdeu por 2 a 0 em casa para o time tricolor, que comemorou muito o triunfo, determinante para escapar do rebaixamento.

Com o Flamengo, Ceni venceu Abel no Campeonato Brasileiro de 2020 (2 a 0) e de 2021 (1 a 0). Na Supercopa do Brasil, houve empate por 2 a 2, mas a equipe carioca faturou nos pênaltis o torneio.

O momento positivo do Palmeiras traz tranquilidade para Abel, mas a desvantagem no retrospecto incomoda um pouco o técnico, que escalou uma formação quase toda reserva diante do Guarani – dos titulares, apenas Weverton e Gómez começaram o jogo – e indicou que utilizará titulares no clássico desta quinta.

Leia Também:  Abel Ferreira desiste da ideia de processar Neto após fala polêmica na Band

Os desfalques são o zagueiro Luan (lesão na coxa esquerda) e os meio-campistas Gabriel Menino e Patrick de Paula (torção no tornozelo direito). O Palmeiras está invicto no Paulistão, ostenta a melhor campanha do torneio mesmo com dois jogos a menos e lidera o Grupo C, com 20 pontos. Depois do São Paulo, o time alviverde encara outros dois clássicos em sequência: domingo enfrenta o Santos e na quinta duela com o Corinthians. Os dois jogos serão no Allianz Parque.

“É uma sequência de clássicos, são jogos difíceis, de rivalidade, mexem com o sentimento do torcedor e o nosso. Vamos mais atentos para esses jogos. Serão grandes jogos, vamos nos preparar bem”, disse o goleiro Weverton, segundo o qual o elenco está ainda mais faminto por conquistas. “O que mais mudou de 2021 foi talvez a nossa vontade de vencer cada vez mais, temos muito mais vontade que no ano passado. Ganhar é muito bom. O preço é caro, mas estamos sempre dispostos a pagar”.

No São Paulo, campeão justamente em cima do Palmeiras no Paulistão de 2021, o clima também é bom. O time de Ceni engatou três triunfos seguidos no Estadual, incluindo duas vitórias nos clássicos com Santos (3 a 0) e Corinthians (1 a 0). Ganhar do Palmeiras, portanto, fecharia a trinca perfeita em clássicos na primeira fase da competição. A equipe soma 17 pontos e lidera o Grupo B.

Leia Também:  Abel Ferreira tem mais cartões do que jogadores do Palmeiras; confira

Recuperado de covid-19, Jandrei voltou a treinar na véspera do jogo, mas como o protocolo da FPF exige dez dias de afastamento, o titular da meta são-paulina mais uma vez será Volpi. O volante uruguaio Gabriel Neves está fora porque sofreu um estiramento muscular na panturrilha da perna esquerda e o lateral-direito Igor Vinicius, também com problema muscular, mas na coxa direita, é outro que continua em tratamento.

Acostumado a rodar o elenco, Ceni não deve repetir a escalação. Fará mudanças de acordo com a maneira como joga o rival. Certo é que, protagonistas neste início de temporada, os garotos continuarão a ter espaço entre os titulares. Um deles é Rodrigo Nestor, muito elogiado pelo treinador. “Estamos fisicamente na melhor fase desde que voltamos das férias e, com a torcida no Morumbi, vamos conseguir sair com a vitória”, falou o confiante volante.


COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Esportes

Brasil tem bom início no Mundial de Bocha Paralímpica

Published

on

Começou nesta terça-feira (6) o Campeonato Mundial de bocha paralímpica. E o Brasil teve uma boa participação na principal competição da modalidade do ciclo Paris 2024, que reúne mais de 170 atletas de 40 países e que é realizada no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro.

O destaque da seleção brasileira foi Evelyn Oliveira, que, na classe BC3 (para atletas com deficiências severas e que podem usar o instrumento auxiliar calha e ter auxílio de outra pessoa), superou a sul-africana Elanza Jordaan por 18 a 0.

“Fiquei muito feliz de ter iniciado o Mundial após uma jornada tão longa. Não tem nada mais gratificante do que ter uma estreia como essa, com uma vitória consistente, com tranquilidade nas quatro parciais. Estou feliz com o resultado e espero manter o desempenho no restante do campeonato”, declarou a paulista à assessoria de imprensa do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

Os dois medalhistas de bronze nos Jogos de 2020 (Tóquio) José Carlos Chagas e Maciel Santos também estrearam no Mundial com placares elásticos.

Leia Também:  F1: Domenicali quer implementar novas ações na F1, e não descarta grids invertidos

José Carlos bateu o japonês Takumi Nakamura por 11 a 1 na classe BC1 (para atletas que podem jogar com as mãos ou com os pés e que contam com a opção de um auxiliar). Já o cearense Maciel estreou em sua sétima participação em mundiais vencendo o sul-coreano Minkyu Kwak por 8 a 1 pela classe BC2 (para atletas que não recebem assistência). Ainda pelo masculino, mas pela classe BC3, o mineiro Mateus Carvalho venceu o egípcio Abdelrahman Saad por 9 a 0.

Já no feminino as pernambucanas Andreza Vitória e Evani Calado derrotaram, respectivamente, Yushae Andrade, de Bermudas, por 5 a 2 pela BC1, e a japonesa Keiko Tanaka, por 4 a 2 pela BC3. Pela classe BC4 (para atletas com deficiências severas, mas que não recebem assistência), a paulista Josi Silva bateu a chilena Norma Concha por 8 a 0.

O único empate brasileiro do dia veio com Eliseu dos Santos, que ficou no 2 a 2 com o tailandês Ritthikrai Somsanuk na classe BC4. O paranaense também perdeu de 8 a 1 para o israelense Gershon Haimov por 8 a 1.

Outras derrotas do Brasil nesta terça vieram com a pernambucana Letícia Karoline, de 3 a 2 para a argentina Ailen Flores na classe BC1, e com o paulista Antônio Leme, de 7 a 1 para o atleta de Hong Kong Tak Wah Tse na classe BC3.

Leia Também:  CPI da Chapecoense deve terminar sem ouvir empresa cobrada por indenizações

O Mundial de bocha será disputado até a próxima terça-feira (13). O evento é transmitido, ao vivo, pelo canal da Associação Nacional de Desportos para Deficientes (Ande) no YouTube.

Fonte: EBC Esportes

COMENTE ABAIXO:
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA