Esportes

Fabián Bustos admite que Santos está longe do ideal: ‘Temos de melhorar muito’

Publicado em

Fabián Bustos admite que Santos está longe do ideal: 'Temos de melhorar muito'

O Santos tem três compromissos seguidos para evitar o vexame de ser eliminado na primeira fase do Paulistão pelo segundo ano seguido. Para isso, o técnico Fabián Bustos promete muito trabalho, a começar na armação da equipe que visita o Palmeiras, fora de casa, no domingo – depois encara Ferroviária e Água Santa. Vendo o time longe do que imagina na partida pela Copa do Brasil, o treinador admite que o time “tem de melhorar muito.”

Bustos não gostou da apresentação da equipe em sua estreia. Mas não achava justo o Santos ser eliminado na Copa do Brasil diante do Fluminense, pelo apresentado no segundo tempo no Piauí. A alternância de comportamento é uma das correções que o treinador buscará ao longo da semana.

“Nossa expectativa era ganhar nos 90 minutos”, enfatizou. “O time se esforçou, mas o rival foi bem e não se pode desmerecer. Porém, temos muito a melhorar no tático, no defensivo, na posse e na criação”, enumerou, mostrando que faltou futebol em todas as partes do campo.

Leia Também:  Competição movimenta Juara, município-sede dos jogos

“Temos de melhorar e somos conscientes disso. Precisamos trabalhar mais”, seguiu, insatisfeito com o visto no Albertão. Na terceira colocação da chave no Estadual, o Santos precisa somar pontos e Bustos ainda racha a Cuca para ajustar o time, sobretudo na defesa. Com Auro fora de ritmo e Madson machucado, a equipe vem improvisando Balieiro na direita e sofrendo pelo setor.

Outro problema diagnosticado pelo técnico é carência na armação. O Santos necessita de um meia de ligação. Na visão do argentino, Ricardo Goulart tem de jogar mais próximo ao gol, mas precisa de alguém para servi-lo com qualidade, como fez Gabriel Pirani no lance do empate em Teresina.

Mas há coisas a se comemorar. O técnico festeja a classificação para poder ter mais tranquilidade para impor sua filosofia no time nesta segunda semana apenas de trabalho na equipe. Com a vaga na terceira fase da Copa do Brasil, ele ganha fôlego.

“Sei que é importante ganhar, ainda mais depois dos resultados anteriores (três jogos sem vitórias). Temos de melhorar para sermos mais competitivos”, avaliou. “Times grandes têm necessidade do resultado positivo. Se não tivéssemos classificado, seria mais complicado.”

Leia Também:  Lisca assume missão de ‘encorajar’ Santos antes de sequência como visitante


COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Esportes

Brasil tem bom início no Mundial de Bocha Paralímpica

Published

on

Começou nesta terça-feira (6) o Campeonato Mundial de bocha paralímpica. E o Brasil teve uma boa participação na principal competição da modalidade do ciclo Paris 2024, que reúne mais de 170 atletas de 40 países e que é realizada no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro.

O destaque da seleção brasileira foi Evelyn Oliveira, que, na classe BC3 (para atletas com deficiências severas e que podem usar o instrumento auxiliar calha e ter auxílio de outra pessoa), superou a sul-africana Elanza Jordaan por 18 a 0.

“Fiquei muito feliz de ter iniciado o Mundial após uma jornada tão longa. Não tem nada mais gratificante do que ter uma estreia como essa, com uma vitória consistente, com tranquilidade nas quatro parciais. Estou feliz com o resultado e espero manter o desempenho no restante do campeonato”, declarou a paulista à assessoria de imprensa do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

Os dois medalhistas de bronze nos Jogos de 2020 (Tóquio) José Carlos Chagas e Maciel Santos também estrearam no Mundial com placares elásticos.

Leia Também:  Medina se lesiona e deve perder próxima etapa do Circuito Mundial de Surfe

José Carlos bateu o japonês Takumi Nakamura por 11 a 1 na classe BC1 (para atletas que podem jogar com as mãos ou com os pés e que contam com a opção de um auxiliar). Já o cearense Maciel estreou em sua sétima participação em mundiais vencendo o sul-coreano Minkyu Kwak por 8 a 1 pela classe BC2 (para atletas que não recebem assistência). Ainda pelo masculino, mas pela classe BC3, o mineiro Mateus Carvalho venceu o egípcio Abdelrahman Saad por 9 a 0.

Já no feminino as pernambucanas Andreza Vitória e Evani Calado derrotaram, respectivamente, Yushae Andrade, de Bermudas, por 5 a 2 pela BC1, e a japonesa Keiko Tanaka, por 4 a 2 pela BC3. Pela classe BC4 (para atletas com deficiências severas, mas que não recebem assistência), a paulista Josi Silva bateu a chilena Norma Concha por 8 a 0.

O único empate brasileiro do dia veio com Eliseu dos Santos, que ficou no 2 a 2 com o tailandês Ritthikrai Somsanuk na classe BC4. O paranaense também perdeu de 8 a 1 para o israelense Gershon Haimov por 8 a 1.

Outras derrotas do Brasil nesta terça vieram com a pernambucana Letícia Karoline, de 3 a 2 para a argentina Ailen Flores na classe BC1, e com o paulista Antônio Leme, de 7 a 1 para o atleta de Hong Kong Tak Wah Tse na classe BC3.

Leia Também:  Chelsea oficializa Fofana, zagueiro de R$ 415 milhões: ‘Quero ganhar troféus’

O Mundial de bocha será disputado até a próxima terça-feira (13). O evento é transmitido, ao vivo, pelo canal da Associação Nacional de Desportos para Deficientes (Ande) no YouTube.

Fonte: EBC Esportes

COMENTE ABAIXO:
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA