Esportes

Luís Fabiano festeja Rogério Ceni e avisa que na decisão a ‘camisa pesa’

Publicado em

Luís Fabiano festeja Rogério Ceni e avisa que na decisão a 'camisa pesa'

(UOL/FOLHAPRESS) – Luís Fabiano é um ídolo do São Paulo e o tipo de ex-jogador que, quando fala, a torcida para pra ouvir. Fabuloso teve três passagens pelo clube, sempre com Rogério Ceni como goleiro. Ele conta que, naquela época, Ceni já comandava o time mesmo sendo titular da posição. Para ele não há ninguém melhor que Rogério para o cargo.


“Nos treinos, ele ajudava, posicionava e sempre dava a sua opinião para o treinador. Dentro de campo ele comandava o time de lá de trás. A gente já sabia que ele seria técnico porque ele já falava disso. Eu torço para que ele fique muitos anos no São Paulo e conquiste muitos títulos, porque ele conhece a casa”, afirma Luis Fabiano.

Terceiro maior artilheiro do clube, com 212 gols, o ‘Fabuloso’ foi campeão da Sul-Americana pelo time tricolor em 2012 e vê o clube no caminho certo não só para conquistar a taça continental neste ano, mas também seguir levantando troféus nas próximas temporadas.

Leia Também:  Curva onde Ayrton Senna morreu em Ímola sofreu mudança radical nos últimos anos

“Acho que o clube está no caminho da reconstrução. A gente acredita que o São Paulo, em breve, voltará a ser o time que todo mundo conhece e espera. Uma equipe vencedora e organizada, com investimentos e sem dívidas”, afirmou.

Por fim, o Fabuloso comemora a volta do São Paulo às decisões. O clube foi campeão paulista no ano passado e está na segunda final de campeonato nesse ano.

“No Paulista, o São Paulo conquistou o título sobre uma grande equipe que é a do Palmeiras. É inimaginável um time como o São Paulo ter ficado tanto tempo sem ganhar”, analisa o ex-atleta.

A CAMISA ‘PESA’

Campeão da Sul-Americana em 2019, o Independiente Del Valle tenta repetir a maior conquista da história do clube.

O velho hábito diz que títulos são decididos nos detalhes e Luís Fabiano aponta que a tradição é um deles. A camisa tricampeã Mundial e da Libertadores pesa a favor:

Com a grandeza do São Paulo ao chegar às finais, a tendência é sempre ganhar. Com certeza está muito próximo do título”

Leia Também:  Bonner responde a Bolsonaro em debate e diz se basear em decisão do STF

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Esportes

Brasil tem bom início no Mundial de Bocha Paralímpica

Published

on

Começou nesta terça-feira (6) o Campeonato Mundial de bocha paralímpica. E o Brasil teve uma boa participação na principal competição da modalidade do ciclo Paris 2024, que reúne mais de 170 atletas de 40 países e que é realizada no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro.

O destaque da seleção brasileira foi Evelyn Oliveira, que, na classe BC3 (para atletas com deficiências severas e que podem usar o instrumento auxiliar calha e ter auxílio de outra pessoa), superou a sul-africana Elanza Jordaan por 18 a 0.

“Fiquei muito feliz de ter iniciado o Mundial após uma jornada tão longa. Não tem nada mais gratificante do que ter uma estreia como essa, com uma vitória consistente, com tranquilidade nas quatro parciais. Estou feliz com o resultado e espero manter o desempenho no restante do campeonato”, declarou a paulista à assessoria de imprensa do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

Os dois medalhistas de bronze nos Jogos de 2020 (Tóquio) José Carlos Chagas e Maciel Santos também estrearam no Mundial com placares elásticos.

Leia Também:  F1: Red Bull cancela coletiva de imprensa onde falaria sobre ter ultrapassado limite orçamentário

José Carlos bateu o japonês Takumi Nakamura por 11 a 1 na classe BC1 (para atletas que podem jogar com as mãos ou com os pés e que contam com a opção de um auxiliar). Já o cearense Maciel estreou em sua sétima participação em mundiais vencendo o sul-coreano Minkyu Kwak por 8 a 1 pela classe BC2 (para atletas que não recebem assistência). Ainda pelo masculino, mas pela classe BC3, o mineiro Mateus Carvalho venceu o egípcio Abdelrahman Saad por 9 a 0.

Já no feminino as pernambucanas Andreza Vitória e Evani Calado derrotaram, respectivamente, Yushae Andrade, de Bermudas, por 5 a 2 pela BC1, e a japonesa Keiko Tanaka, por 4 a 2 pela BC3. Pela classe BC4 (para atletas com deficiências severas, mas que não recebem assistência), a paulista Josi Silva bateu a chilena Norma Concha por 8 a 0.

O único empate brasileiro do dia veio com Eliseu dos Santos, que ficou no 2 a 2 com o tailandês Ritthikrai Somsanuk na classe BC4. O paranaense também perdeu de 8 a 1 para o israelense Gershon Haimov por 8 a 1.

Outras derrotas do Brasil nesta terça vieram com a pernambucana Letícia Karoline, de 3 a 2 para a argentina Ailen Flores na classe BC1, e com o paulista Antônio Leme, de 7 a 1 para o atleta de Hong Kong Tak Wah Tse na classe BC3.

Leia Também:  Aliados de Lula usarão decisão de comitê da ONU para pedir indenização a Moro

O Mundial de bocha será disputado até a próxima terça-feira (13). O evento é transmitido, ao vivo, pelo canal da Associação Nacional de Desportos para Deficientes (Ande) no YouTube.

Fonte: EBC Esportes

COMENTE ABAIXO:
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA