Esportes

Russo Abramovich, dono do Chelsea, ajuda em negociação de paz na Ucrânia

Publicado em

Russo Abramovich, dono do Chelsea, ajuda em negociação de paz na Ucrânia

O russo Roman Abramovich, dono do Chelsea, está se empenhando para que cesse a guerra entre Rússia e Ucrânia. O empresário teme pelos reflexos econômicos do conflito e tem se envolvido nas negociação de paz no leste europeu. Sanções impostas por importantes nações, como o Reino Unido, podem provocar grandes perdas para Abramovich.


De acordo com informações de agências internacionais, confirmadas por um interlocutor do bilionário russo, o pedido para que Roman Abramovich interviesse nas negociações de paz teria partido da própria Ucrânia. Apontado como um dos empresários próximos ao presidente russo Vladimir Putin, ele teria sido um dos poucos a demonstrar interesse em intermediar as conversas, contou o diretor de cinema ucraniano Alexander Rodnyansky.

“Posso confirmar que o grupo ucraniano tentou encontrar alguém na Rússia disposta a ajudar-lhes a negociar a paz. Têm uma boa relação com ele (Abramovich) por meio da comunidade judaica y pediram sua ajuda. Apesar da influência limitada de Abramovich, ele foi o único que respondeu positivamente os pedidos de ajuda”, afirmou Rodnyansky.

Leia Também:  Goiás e Red Bull Bragantino empatam e continuam próximos da zona de rebaixamento

Alguns meios de comunicação de Israel, país do qual Abramovich também possui passaporte, afirmam que o empresário estaria presente em território de Belarus, onde ocorre o primeiro encontro entre as delegações de Rússia e Ucrânia em busca de paz.

CHELSEA – No sábado, Roman Abramovich anunciou que repassaria o comando da administração do Chelsea para uma fundação de caridade do próprio clube londrino. O russo não deixaria, no entanto, de ser proprietário do atual campeão europeu e mundial, mas se afastaria dos holofotes para que fossem interrompidas as pressões políticas sobre sua propriedade.

Porém, o repasse do controle do Chelsea para a fundação de caridade tem sofrido com percalços e complicações legais para ser efetivada. Os dirigentes da fundação apresentam dúvidas sobre a compatibilidade em dirigir concomitantemente uma associação de caridade e clube de futebol.

Thomas Tuchel, técnico do Chelsea, foi perguntado sobre o tema e disse que não se vê afetado diretamente por qualquer mudança. Segundo o treinador alemão, Marina Granovskaia, diretora do clube e braço direito de Abramovich, garantiu que o cotidiano da equipe não será impactado.

Leia Também:  Síria elimina 24 terroristas do Daesh e apreende armas, diz MD russo

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Esportes

Brasil tem bom início no Mundial de Bocha Paralímpica

Published

on

Começou nesta terça-feira (6) o Campeonato Mundial de bocha paralímpica. E o Brasil teve uma boa participação na principal competição da modalidade do ciclo Paris 2024, que reúne mais de 170 atletas de 40 países e que é realizada no Parque Olímpico da Barra da Tijuca, na zona oeste do Rio de Janeiro.

O destaque da seleção brasileira foi Evelyn Oliveira, que, na classe BC3 (para atletas com deficiências severas e que podem usar o instrumento auxiliar calha e ter auxílio de outra pessoa), superou a sul-africana Elanza Jordaan por 18 a 0.

“Fiquei muito feliz de ter iniciado o Mundial após uma jornada tão longa. Não tem nada mais gratificante do que ter uma estreia como essa, com uma vitória consistente, com tranquilidade nas quatro parciais. Estou feliz com o resultado e espero manter o desempenho no restante do campeonato”, declarou a paulista à assessoria de imprensa do Comitê Paralímpico Brasileiro (CPB).

Os dois medalhistas de bronze nos Jogos de 2020 (Tóquio) José Carlos Chagas e Maciel Santos também estrearam no Mundial com placares elásticos.

Leia Também:  Atlético se recusa a aplaudir Real Madrid e questiona tradição espanhola

José Carlos bateu o japonês Takumi Nakamura por 11 a 1 na classe BC1 (para atletas que podem jogar com as mãos ou com os pés e que contam com a opção de um auxiliar). Já o cearense Maciel estreou em sua sétima participação em mundiais vencendo o sul-coreano Minkyu Kwak por 8 a 1 pela classe BC2 (para atletas que não recebem assistência). Ainda pelo masculino, mas pela classe BC3, o mineiro Mateus Carvalho venceu o egípcio Abdelrahman Saad por 9 a 0.

Já no feminino as pernambucanas Andreza Vitória e Evani Calado derrotaram, respectivamente, Yushae Andrade, de Bermudas, por 5 a 2 pela BC1, e a japonesa Keiko Tanaka, por 4 a 2 pela BC3. Pela classe BC4 (para atletas com deficiências severas, mas que não recebem assistência), a paulista Josi Silva bateu a chilena Norma Concha por 8 a 0.

O único empate brasileiro do dia veio com Eliseu dos Santos, que ficou no 2 a 2 com o tailandês Ritthikrai Somsanuk na classe BC4. O paranaense também perdeu de 8 a 1 para o israelense Gershon Haimov por 8 a 1.

Outras derrotas do Brasil nesta terça vieram com a pernambucana Letícia Karoline, de 3 a 2 para a argentina Ailen Flores na classe BC1, e com o paulista Antônio Leme, de 7 a 1 para o atleta de Hong Kong Tak Wah Tse na classe BC3.

Leia Também:  Chelsea elimina Crystal Palace e encara Liverpool na final da Copa da Inglaterra

O Mundial de bocha será disputado até a próxima terça-feira (13). O evento é transmitido, ao vivo, pelo canal da Associação Nacional de Desportos para Deficientes (Ande) no YouTube.

Fonte: EBC Esportes

COMENTE ABAIXO:
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA