GERAL

EUA impõem novas sanções às exportações de petróleo do Irã e miram empresas chinesas

Publicado em

25092721

A iniciativa, escreve o portal Arab News, serve também para pressionar Teerã a reviver o acordo nuclear iraniano de 2015.
Washington tem visado cada vez mais as empresas chinesas pela exportação de produtos petroquímicos do Irã, à medida que as perspectivas de reviver o pacto nuclear diminuíram.
“Enquanto o Irã recusar um retorno mútuo à plena implementação do Plano de Ação Conjunto Global (JCPOA, na sigla em inglês), os Estados Unidos continuarão a aplicar suas sanções à venda de petróleo e produtos petroquímicos iranianos”, disse o subsecretário de Terrorismo e Inteligência Financeira do Tesouro, Brian Nelson.
O secretário de Estado dos EUA, Antony Blinken, disse em um comunicado separado que o Departamento de Estado designou duas empresas com sede na China, Zhonggu Storage and Transportation Co. Ltd. e WS Shipping Co. Ltd.
Blinken acusou a Zhonggu Storage and Transportation Co. Ltd. de operar uma instalação comercial de armazenamento de petróleo bruto para o petróleo iraniano. A WS Shipping Co. Ltd. foi acusada de ser gerente de um navio que transportava produtos petrolíferos iranianos.
O Departamento do Tesouro dos EUA também impôs sanções a uma rede de empresas envolvidas no que disse ser a venda de centenas de milhões de dólares em produtos petroquímicos e petrolíferos iranianos para o sul e leste da Ásia.
Fundador das empresas SpaceX e Tesla, Elon Musk - Sputnik Brasil, 1920, 26.09.2022

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  Exportação de carne bovina em julho sobe 21,6%, frango +4,5% e suína -9,5%
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

GERAL

Especialistas da AIEA avaliaram danos em Zaporozhie e não encontraram nenhuma ameaça à segurança

Published

on

By

Especialistas da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) examinaram os danos causados ​​​​à usina nuclear de Zaporozhie por bombardeios intensos e concluíram que não havia ameaças imediatas à segurança nuclear. A declaração foi dada pelo diretor-geral da AIEA, Rafael Grossi, nesta segunda-feira (21).

“Uma equipe de especialistas da Agência Internacional de Energia Atômica avaliou hoje [21] a extensão dos danos causados ​​por bombardeios intensos no fim de semana na Usina Nuclear Zaporozhie, na Ucrânia. Eles puderam confirmar que, apesar da gravidade do bombardeio, o equipamento principal permaneceu intacto e não há risco imediato à segurança nuclear ou preocupações com a segurança”, disse Grossi.

Unidade da usina nuclear de Zaporozhie em Energodar, foto publicada em 23 de agosto de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 09.09.2022

De acordo com o chefe da AIEA, um total de quatro especialistas em segurança nuclear, proteção e salvaguardas realizaram uma extensa visita à usina nuclear. Posteriormente, eles divulgaram um comunicado com as conclusões, afirmando que a condição dos reatores após o bombardeio era estável.

“O estado das seis unidades do reator é estável e a integridade do combustível irradiado, do combustível novo e dos resíduos radioativos de baixo, médio e alto níveis em suas respectivas instalações de armazenamento foi confirmada”, disse o comunicado da equipe.

Leia Também:  Sanções europeias contra Rússia levaram à suspensão do gasoduto Nord Stream, diz Kremlin

COMENTE ABAIXO:
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA