GERAL

G7 tenta impedir que Rússia contorne sanções usando criptomoedas

Publicado em

G7 tenta impedir que Rússia contorne sanções usando criptomoedas

SÃO PAULO, SP – O ministro das Finanças alemão, Christian Lindner, disse nesta quarta-feira (2) que as potências do G7 estão estudando medidas para impedir que indivíduos e entidades russas alvos de sanções pela invasão da Ucrânia usem criptomoedas para contornar dispositivos de controle.

“Devemos tomar medidas para impedir que pessoas e instituições dessa lista usem criptomoedas que não são regulamentadas. Atuamos nesse sentido no âmbito da presidência alemã do G7”, disse Lindner em comunicado.

Além do G7, a Comissão Europeia também estuda se criptoativos estão sendo utilizados para contornar as sanções, segundo um funcionário de alto escalão da União Europeia ouvido pela agência Reuters.

As compras de criptomoedas em rublos dispararam para níveis recordes desde que os Estados Unidos e seus aliados ocidentais lançaram um pacote de sanções para prejudicar a moeda e o setor bancário russos, levando o rublo a registrar queda histórica.

Os russos correram para os criptoativos na esperança de encontrar neles um valor de refúgio, como o bitcoin, que funciona em uma rede descentralizada. Nenhuma entidade central pode ser sancionada ou impedir que os usuários acessem essas criptomoedas.

Leia Também:  Irã diz que vários agentes de inteligência da França foram presos em protestos; Macron pede ‘calma’

A bolsa de criptomoedas Binance, no entanto, bloqueou contas de qualquer cliente russo alvo de sanções.

O ministro alemão não especificou quais medidas estão sendo consideradas para limitar o uso dessas moedas digitais.

A princípio, os governos poderiam pedir às plataformas que limitassem o acesso a determinados usuários, como a Ucrânia fez recentemente com contas russas.

O uso de criptomoedas para resistir a sanções econômicas não é novidade, em países como Irã ou Coreia do Norte, que também estão sujeitos a sanções econômicas, é comum.

Um funcionário graduado da UE disse à Reuters que o bloco está ciente de que os criptoativos são uma “possível rota de evasão” para evitar sanções.

A Comissão Europeia tem lido reportagens na imprensa e também tem recebido informações diretamente, disse o funcionário.

O representante da UE afirma que o aumento no valor de alguns desses ativos pode ser uma resposta às tentativas de contornar as sanções. Segundo ele, o tópico está sendo analisado, mas nenhuma decisão foi tomada.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

GERAL

Especialistas da AIEA avaliaram danos em Zaporozhie e não encontraram nenhuma ameaça à segurança

Published

on

By

Especialistas da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) examinaram os danos causados ​​​​à usina nuclear de Zaporozhie por bombardeios intensos e concluíram que não havia ameaças imediatas à segurança nuclear. A declaração foi dada pelo diretor-geral da AIEA, Rafael Grossi, nesta segunda-feira (21).

“Uma equipe de especialistas da Agência Internacional de Energia Atômica avaliou hoje [21] a extensão dos danos causados ​​por bombardeios intensos no fim de semana na Usina Nuclear Zaporozhie, na Ucrânia. Eles puderam confirmar que, apesar da gravidade do bombardeio, o equipamento principal permaneceu intacto e não há risco imediato à segurança nuclear ou preocupações com a segurança”, disse Grossi.

Unidade da usina nuclear de Zaporozhie em Energodar, foto publicada em 23 de agosto de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 09.09.2022

De acordo com o chefe da AIEA, um total de quatro especialistas em segurança nuclear, proteção e salvaguardas realizaram uma extensa visita à usina nuclear. Posteriormente, eles divulgaram um comunicado com as conclusões, afirmando que a condição dos reatores após o bombardeio era estável.

“O estado das seis unidades do reator é estável e a integridade do combustível irradiado, do combustível novo e dos resíduos radioativos de baixo, médio e alto níveis em suas respectivas instalações de armazenamento foi confirmada”, disse o comunicado da equipe.

Leia Também:  Irã diz que vários agentes de inteligência da França foram presos em protestos; Macron pede ‘calma’

COMENTE ABAIXO:
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA