GERAL

‘Seu garotinho’: Palestina diz que repreendeu Blinken por não pressionar Israel

Publicado em

25093395

O encontro teria acontecido na semana passada, mas a gravação da reunião de 22 de setembro foi publicada apenas nesta quinta-feira (29) pelo The Times of Israel. Na ocasião, o líder da AP relembrou uma recente conversa telefônica com Blinken.
Mahmoud Abbas disse que ficou frustrado com o que chamou de prática recorrente dos EUA de alegar que Israel não tem interesse na paz, enquanto se recusa a usar o púlpito americano para pressionar Jerusalém a se mover nessa direção.

“Eu disse a Blinken: ‘Seu garotinho, não faça isso’”, disse o líder da Autoridade Palestina aos palestinos americanos.

Abbas disse que lembrou a Blinken como durante a crise de Suez, de 1956, Israel concordou em retirar suas forças da Faixa de Gaza depois de uma ordem do então presidente dos EUA, Dwight Eisenhower.
Bandeiras de Israel e da Palestina - Sputnik Brasil, 1920, 08.09.2022

“Conheço sua história”, disse Abbas a Blinken, detalhando o episódio envolvendo uma série de telefonemas que Eisenhower mantinha com Ben Gurion, primeiro-ministro israelense na época.
O presidente da AP ainda disse ao secretário de Estado dos EUA para que usasse o “telefone vermelho”. Ele afirmou que os EUA lidam com “190 países” dessa maneira, mas não com Israel.
Abbas disse aos participantes da reunião que costumava acreditar nas administrações dos EUA que afirmavam que Israel não quer a paz. No entanto, ele agora percebe que “não são que os israelenses não queiram a paz, mas os americanos não querem a paz“.
Um dia depois de seu encontro com os palestinos americanos, Abbas disse à Assembleia Geral da ONU que os EUA apenas “fingem defender o direito internacional e os direitos humanos”, em um discurso inflamado que criticou Israel por prejudicar as perspectivas de paz e lamentou o fracasso da comunidade internacional em agir em nome dos palestinos.
Naftali Bennett, primeiro-ministro de Israel, discursa na 76ª Sessão da Assembleia Geral das Nações Unidas em Nova York, EUA, 27 de setembro de 2021 - Sputnik Brasil, 1920, 23.04.2022

COMENTE ABAIXO:
Leia Também:  As primeiras imagens dos ataques com bombas na Ucrânia
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

GERAL

Especialistas da AIEA avaliaram danos em Zaporozhie e não encontraram nenhuma ameaça à segurança

Published

on

By

Especialistas da Agência Internacional de Energia Atômica (AIEA) examinaram os danos causados ​​​​à usina nuclear de Zaporozhie por bombardeios intensos e concluíram que não havia ameaças imediatas à segurança nuclear. A declaração foi dada pelo diretor-geral da AIEA, Rafael Grossi, nesta segunda-feira (21).

“Uma equipe de especialistas da Agência Internacional de Energia Atômica avaliou hoje [21] a extensão dos danos causados ​​por bombardeios intensos no fim de semana na Usina Nuclear Zaporozhie, na Ucrânia. Eles puderam confirmar que, apesar da gravidade do bombardeio, o equipamento principal permaneceu intacto e não há risco imediato à segurança nuclear ou preocupações com a segurança”, disse Grossi.

Unidade da usina nuclear de Zaporozhie em Energodar, foto publicada em 23 de agosto de 2022 - Sputnik Brasil, 1920, 09.09.2022

De acordo com o chefe da AIEA, um total de quatro especialistas em segurança nuclear, proteção e salvaguardas realizaram uma extensa visita à usina nuclear. Posteriormente, eles divulgaram um comunicado com as conclusões, afirmando que a condição dos reatores após o bombardeio era estável.

“O estado das seis unidades do reator é estável e a integridade do combustível irradiado, do combustível novo e dos resíduos radioativos de baixo, médio e alto níveis em suas respectivas instalações de armazenamento foi confirmada”, disse o comunicado da equipe.

Leia Também:  PSG faz 7 x 2 em time de Israel e avança às oitavas da Champions

COMENTE ABAIXO:
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA