Política

Aras é criticado após dizer que mulheres têm ‘o prazer de escolher a cor das unhas’

Publicado em

Aras é criticado após dizer que mulheres têm 'o prazer de escolher a cor das unhas'

A ANPR (Associação Nacional dos Procuradores da República) criticou as falas do procurador-geral da República, Augusto Aras, que afirmou que as mulheres têm “o prazer de escolher a cor das unhas” e também o sapato que vão calçar.


As declarações ocorreram durante seminário Dia Internacional da Mulher, promovido nesta terça (8) pelo CNMP (Conselho Nacional do Ministério Público).

Em nota divulgada nessa quarta (9), a ANPR Mulheres, grupo que faz parte da associação nacional que representa a categoria, afirmou que “reforçar estereótipos femininos, no âmbito do Ministério Público Federal, invisibiliza os relevantes trabalhos desenvolvidos pelas procuradoras da República e reduz o papel” por elas desempenhado na instituição.

“Esse dia é um dia de homenagem à mãe, às filhas. É um dia de homenagem à mulher. À mulher no seu sentido mais profundo, da sua individualidade, da sua intimidade. À mulher que tem o prazer de escolher a cor da unha que vai pintar. À mulher que tem o prazer de escolher o sapato que vai calçar”, disse Aras na ocasião.

Ainda durante o discurso, o PGR afirmou que “pouco me importa que tipo de escolha ela faça, porque essas maravilhosas mulheres que integram as nossas vidas e as nossas instituições são tão dedicadas a todas as causas em que se envolvem”.

Leia Também:  Lei das fake news pode blindar 750 mil políticos e instituições

A reação nas redes sociais foi também intensa ao comentário do procurador-geral.

Nesta quarta, Aras divulgou um vídeo no qual afirma que foi mal interpretado.

“De forma alguma quis diminuir o papel que a mulher sempre teve em nossa sociedade. Apenas destaquei que é possível buscar qualquer posição, até o mais alto posto da República, sem abrir mão da sua feminilidade.”

Ele ainda disse que hoje a mulher brasileira tem a liberdade de fazer escolhas que vão “desde a sua intimidade até a forma de participação no mercado de trabalho e na política, mas ainda temos muito o que caminhar”.

Parlamentares também criticaram nas redes a fala o PGR.

O deputado federal Ivan Valente chamou Bolsonaro e Arthur do Val de “esgotos machistas, misóginos e sexistas” e afirmou que “temos agora Augusto Aras para quem o protagonismo das mulheres se reduz a escolher ‘a cor da pintura das unhas ou sapatos’. Não bastasse impedir o impeachment. É um troglodita bolsonarista na PGR”.

A deputada estadual por Minas Gerais Laura Serrano (Novo) disse ser “lamentável a fala do PGR sobre o sentido mais profundo das mulheres: ‘escolher a cor do esmalte ou o sapato que vamos calçar’. A vaidade da mulher não deve colocada como sua atividade fim. Atuamos em causas maiores e fazemos a diferença, como na política. Somos muito mais!”.

Leia Também:  Bolsonaro tenta se reaproximar de mulheres e evangélicos

Luciana Genro (PSOL-RS), deputada estadual, escreveu que “queremos é ter o prazer de tirar esse homem da PGR. Aras, além de machista, é um engavetador-geral da República. Está no cargo para blindar Bolsonaro das investigações, na esperança de se tornar ministro do Supremo. É mais um cúmplice do genocídio”.

Também na terça, durante anúncio de projeto que prevê distribuição gratuita de absorventes, o presidente Jair Bolsonaro (PL) voltou a utilizar frases sexistas.

O mandatário afirmou que “hoje em dia as mulheres estão praticamente integradas à sociedade. Nós as auxiliamos, estamos sempre ao lado dela, não podemos mais viver sem ela “. Usuários se manifestaram com incredulidade.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Política

Servidores do Lacen apresentam trabalhos científicos sobre a Covid-19 em congresso nacional

Published

on

By

SES-MT

Servidores do Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) apresentaram, nesta semana, durante a 57ª Edição do Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (MEDTROP 2022), em Belém (Pará), trabalhos científicos sobre Covid-19 e Arbovirores em Mato Grosso.

As pesquisas foram selecionadas para apresentação oral e na categoria e-poster (painel). Foram apresentados, entre os dias 13 a 16 de novembro, as seguintes pesquisas: Vigilância Genômica de Amostras Positivas de Arboviroses Coletadas no Estado de Mato Grosso; Sequenciamento de Nova Geração das Amostras de SARS-COV-2 Positivas para Identificação e das Variantes Circulantes no Estado de Mato Grosso; Inquérito Soroepidemiológico de Covid-19 em Cuiabá-MT e o trabalho Monitoramento de Variantes de SARS-COV2 Circulantes no Estado de Mato Grosso em 2021.

Os autores das pesquisas foram Elaine Cristina de Oliveira, Vagner Fonseca, Luiz Takao Watanabe,  Luana Barbosa da Silva, Ana Cláudia Pereira Terças Trettel, Amanda Cristina de Souza Andrade, Emerson Soares dos Santos, Ana Paula Muraro, Nayara Cristine Marchioro Pereira Sigueira, Alessandra Cristina Ferreira de Moraes, Juliana ILídio da Silva, Maria Clara Pereira Leite, Klaucia Rodrigues Vasconcelos, Mara Patrícia F. da Penha, Juliano Silva Melo e Raquel da Silva Ferreira.

Leia Também:  TCE-MT constata irregularidade no projeto estadual Consultório Itinerante de Oftalmologia

Além de servidores do Lacen, também realizaram as pesquisas servidores da Superintendência de Vigilância em Saúde da SES, profissionais da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e da Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz). 

Durante o congresso, o Lacen ainda participou da mesa redonda sobre experiências regionais e independentes de vigilância genômica do SARS-CoV-2 no Brasil, que ocorreu dentro da programação do 2º Fórum Covid-19, realizado no encontro nacional. O tema foi apresentado pela diretora do Laboratório Estadual, Elaine Cristina de Oliveira.

O MEDTROP 2022, organizado pela Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT), é o maior evento multidisciplinar em medicina tropical da América Latina. Anualmente, mais de 3000 participantes são esperados. Durante o evento, ocorreram diversas discussões, entre elas sobre Doenças de Chagas e Leishmaniose (Chagasleish), Workshop sobre vetores de doenças tropicais (Entomol), Fórum de Doenças Negligenciadas e o IX Workshop Nacional Rede Tuberculose.

Após o MEDTROP 2022, uma técnica do Lacen segue em Belém participando do curso sobre Bioinformática para vigilância genômica de vírus, que encerra neste sábado (19.11).

Leia Também:  ‘Ninguém lhe deu direito de dizer quem são os culpados: MRE russo critica Borrell

COMENTE ABAIXO:
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA