Política

Arthur do Val divulga vídeo sobre ida à Ucrânia e nega ‘turismo sexual’

Publicado em

Arthur do Val divulga vídeo sobre ida à Ucrânia e nega 'turismo sexual'

O deputado estadual Arthur do Val (Podemos) divulgou neste domingo (6) um vídeo de sua passagem pela Europa para rebater as críticas de que viajou para fazer turismo sexual.


Ao apresentar a peça nas redes, o deputado, também conhecido como Mamãe Falei, disse que quer “ser julgado” pelo que fez, não pelo que não fez.

“Falar que eu fui para lá para fazer turismo sexual ou outro tipo de coisa… Por favor, assista o vídeo e tire a sua própria conclusão.”

Na sexta-feira (4) vazaram áudios enviados pelo deputado a um grupo de amigos nos quais ele fala que as ucranianas são “fáceis” por serem pobres –e que a fila de refugiados da guerra tem mais mulheres bonitas do que a “melhor balada do Brasil”.

Arthur do Val viajou à Europa no domingo passado (27) e entrou na Ucrânia, país em guerra com a Rússia há quase duas semanas, com um comboio de ajuda humanitária.

No vídeo, de 28 minutos, o deputado aparece comprando doações para os ucranianos ainda no lado da Eslováquia e entregando os suplementos já em território da Ucrânia.

Leia Também:  ‘Não vamos perder essa guerra’, diz Bolsonaro, após críticas do TSE

Ele e o coordenador do MBL (Movimento Brasil Livre) Renan Santos se gravam ao se alojar em instalações improvisadas no lado ucraniano. Parte das imagens são borradas para não identificar pessoas e lugares visitados.

Muitos dos locais são entrevistados sobre a crise. O vídeo mostra rapidamente uma refugiada chorando na fronteira e uma fila de triagem na saída da Ucrânia. Exibe ainda o local onde seriam confeccionados coquetéis molotov, que ele já havia divulgado na semana passada.

O deputado e o colega também contam que cederam seus lugares no carro para refugiados ao cruzar a fronteira no retorno.

“A gente fez arrecadação, a gente comprou as coisas, coordenou comboio, dirigiu”, diz ele.

A gravação tem ainda uma declaração de um jornalista eslovaco elogiando as atividades dele durante a viagem.

Arthur tem preferido não mais conversar com jornalistas sobre o episódio. Ele deu entrevista a repórteres apenas na manhã de sábado (5) ao desembarcar em Guarulhos (SP).

O político deve enfrentar um procedimento disciplinar na Assembleia Legislativa de São Paulo por causa das declarações no áudio. Ele tem sido criticado por colegas de diferentes correntes políticas e também dentro de seu partido, o Podemos.

Leia Também:  Mutirão atende Jardim Imperial e Avenida André Maggi com serviços de limpeza e iluminação pública

Ainda no sábado, ele anunciou a retirada da pré-candidatura a governador de São Paulo. Na sexta-feira, o presidenciável Sergio Moro também fez críticas ao correligionário e disse que não subiria em palanque com ele.

Neste domingo, o presidente Jair Bolsonaro disse que a fala foi asquerosa.

Em um dos áudios vazados, Arthur do Val diz: “Passei agora, são quatro barreiras alfandegárias. São duas casinhas em cada país. Mano, eu juro para vocês, eu contei: foram 12 policiais deusas. Deusas. Mas deusa assim que você casa e você faz tudo o que ela quiser”.

Em outro, afirma também: “Colei em duas minas, que a gente não tinha tempo, em dois grupos de minas, e assim, é inacreditável a facilidade. Essas minas em São Paulo você dá bom dia e ela iria cuspir na sua cara. E aqui elas são super simpáticas”.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Política

Servidores do Lacen apresentam trabalhos científicos sobre a Covid-19 em congresso nacional

Published

on

By

SES-MT

Servidores do Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) apresentaram, nesta semana, durante a 57ª Edição do Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (MEDTROP 2022), em Belém (Pará), trabalhos científicos sobre Covid-19 e Arbovirores em Mato Grosso.

As pesquisas foram selecionadas para apresentação oral e na categoria e-poster (painel). Foram apresentados, entre os dias 13 a 16 de novembro, as seguintes pesquisas: Vigilância Genômica de Amostras Positivas de Arboviroses Coletadas no Estado de Mato Grosso; Sequenciamento de Nova Geração das Amostras de SARS-COV-2 Positivas para Identificação e das Variantes Circulantes no Estado de Mato Grosso; Inquérito Soroepidemiológico de Covid-19 em Cuiabá-MT e o trabalho Monitoramento de Variantes de SARS-COV2 Circulantes no Estado de Mato Grosso em 2021.

Os autores das pesquisas foram Elaine Cristina de Oliveira, Vagner Fonseca, Luiz Takao Watanabe,  Luana Barbosa da Silva, Ana Cláudia Pereira Terças Trettel, Amanda Cristina de Souza Andrade, Emerson Soares dos Santos, Ana Paula Muraro, Nayara Cristine Marchioro Pereira Sigueira, Alessandra Cristina Ferreira de Moraes, Juliana ILídio da Silva, Maria Clara Pereira Leite, Klaucia Rodrigues Vasconcelos, Mara Patrícia F. da Penha, Juliano Silva Melo e Raquel da Silva Ferreira.

Leia Também:  Serra do Curral: MPF pede novas explicações à ANM sobre real dimensão dos títulos minerários concedidos à mineradora

Além de servidores do Lacen, também realizaram as pesquisas servidores da Superintendência de Vigilância em Saúde da SES, profissionais da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e da Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz). 

Durante o congresso, o Lacen ainda participou da mesa redonda sobre experiências regionais e independentes de vigilância genômica do SARS-CoV-2 no Brasil, que ocorreu dentro da programação do 2º Fórum Covid-19, realizado no encontro nacional. O tema foi apresentado pela diretora do Laboratório Estadual, Elaine Cristina de Oliveira.

O MEDTROP 2022, organizado pela Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT), é o maior evento multidisciplinar em medicina tropical da América Latina. Anualmente, mais de 3000 participantes são esperados. Durante o evento, ocorreram diversas discussões, entre elas sobre Doenças de Chagas e Leishmaniose (Chagasleish), Workshop sobre vetores de doenças tropicais (Entomol), Fórum de Doenças Negligenciadas e o IX Workshop Nacional Rede Tuberculose.

Após o MEDTROP 2022, uma técnica do Lacen segue em Belém participando do curso sobre Bioinformática para vigilância genômica de vírus, que encerra neste sábado (19.11).

Leia Também:  ‘Não vamos perder essa guerra’, diz Bolsonaro, após críticas do TSE

COMENTE ABAIXO:
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA