Política

Cuiabá registra maior volume de chuva e Defesa Civil intensifica monitoramento

Publicado em

4ba80aa37324c55e8fb48101bcb84a9d

Com o período de chuvas, a Defesa Civil de Cuiabá intensifica o monitoramento das áreas de risco para alagamentos e inundações na Capital, além disso, reforça o alerta à população para os riscos causados pelas chuvas intensas. 

De acordo com balanço divulgado pelo Instituto Nacional de Meteorologia (Inmet), durante o mês de janeiro houve registro de chuva em 17 dias na Estação Convencional de Cuiabá, totalizando 231,1 mm, o que equivale a 93% da Normal Climatológica, que é de 247,5 mm. O maior acumulado de chuva em 24 horas, com 31 mm, foi registrado no dia 27 de janeiro. 

O mês de fevereiro também tem registrado maior volume de chuva do que o esperado para o período. Ainda segundo o Inmet, há mais previsão de pancadas de chuvas para a Capital nos próximos dias.  

Além de atuar no monitoramento e atendimento de cerca de 7 mil famílias que vivem em áreas de risco de alagamentos, a Defesa Civil também realiza o acompanhamento do volume da água no Rio Cuiabá, que teve registro de aumento em decorrência das chuvas.  “O volume de chuva está um pouco acima da média para este período. Por isso, hoje o Rio Cuiabá está com 5,40m de altura na régua, lembrando que a cota de alerta é de 8,50m”, disse o diretor da Defesa Civil de Cuiabá, José Pedro Zanetti.

Leia Também:  Van do Sine da Gente leva atendimento aos moradores do bairro Poção e região

A Defesa Civil permanece em constante comunicação com os órgãos de monitoramento como o Centro Nacional de Monitoramento e Alertas de Desastres Naturais, a Agência Nacional de Águas, o Instituto Nacional de Pesquisas Espaciais e a Defesa Civil Estadual. Os alertas são emitidos quando alguma anormalidade nos dados coletados nas estações meteorológicas, que são cruzados com as imagens de satélite, são detectados.

ORIENTAÇÕES

A recomendação para a população é que, em caso de rajadas de vento, não se abrigar embaixo de árvores pois há risco de queda e descargas elétricas e não estacionar veículos próximos a torres de transmissão e placas de propaganda. Além disso, deve ser evitado o uso de aparelhos eletrônicos ligados a tomadas.

A Defesa Civil orienta ainda que é importante verificar as condições de telhados e calhas e ficar atento às bocas de lobo, caso exista algum próximo a sua casa, se não estão entupidas por folhas. Dentro de casa, os ralos e drenos devem estar limpos e desobstruídos. 

Se estiver na rua, procure se abrigar em alguma edificação (lojas, bares e lanchonetes, por exemplo) e, se estiver de carro, evite passar por ruas ou trechos alagados e permaneça dentro do veículo. Se estiver dentro da água, em rios, lagos ou piscinas, saia imediatamente. Não deixe as crianças brincarem na enxurrada.

Leia Também:  Em Gibraltar, Reino Unido barra entrada do maior porta-aviões brasileiro que segue rumo à Turquia

Em caso de emergência, a Defesa Civil disponibiliza para atendimento à população o telefone 3623 9633 ou WhatsApp 99310-8810, ou ainda o 193 para o Corpo de Bombeiros Militar.

 

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Política

Servidores do Lacen apresentam trabalhos científicos sobre a Covid-19 em congresso nacional

Published

on

By

SES-MT

Servidores do Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) apresentaram, nesta semana, durante a 57ª Edição do Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (MEDTROP 2022), em Belém (Pará), trabalhos científicos sobre Covid-19 e Arbovirores em Mato Grosso.

As pesquisas foram selecionadas para apresentação oral e na categoria e-poster (painel). Foram apresentados, entre os dias 13 a 16 de novembro, as seguintes pesquisas: Vigilância Genômica de Amostras Positivas de Arboviroses Coletadas no Estado de Mato Grosso; Sequenciamento de Nova Geração das Amostras de SARS-COV-2 Positivas para Identificação e das Variantes Circulantes no Estado de Mato Grosso; Inquérito Soroepidemiológico de Covid-19 em Cuiabá-MT e o trabalho Monitoramento de Variantes de SARS-COV2 Circulantes no Estado de Mato Grosso em 2021.

Os autores das pesquisas foram Elaine Cristina de Oliveira, Vagner Fonseca, Luiz Takao Watanabe,  Luana Barbosa da Silva, Ana Cláudia Pereira Terças Trettel, Amanda Cristina de Souza Andrade, Emerson Soares dos Santos, Ana Paula Muraro, Nayara Cristine Marchioro Pereira Sigueira, Alessandra Cristina Ferreira de Moraes, Juliana ILídio da Silva, Maria Clara Pereira Leite, Klaucia Rodrigues Vasconcelos, Mara Patrícia F. da Penha, Juliano Silva Melo e Raquel da Silva Ferreira.

Leia Também:  Meeting Paralímpico de atletismo e natação está com inscrições abertas para Cuiabá e Campo Grande

Além de servidores do Lacen, também realizaram as pesquisas servidores da Superintendência de Vigilância em Saúde da SES, profissionais da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e da Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz). 

Durante o congresso, o Lacen ainda participou da mesa redonda sobre experiências regionais e independentes de vigilância genômica do SARS-CoV-2 no Brasil, que ocorreu dentro da programação do 2º Fórum Covid-19, realizado no encontro nacional. O tema foi apresentado pela diretora do Laboratório Estadual, Elaine Cristina de Oliveira.

O MEDTROP 2022, organizado pela Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT), é o maior evento multidisciplinar em medicina tropical da América Latina. Anualmente, mais de 3000 participantes são esperados. Durante o evento, ocorreram diversas discussões, entre elas sobre Doenças de Chagas e Leishmaniose (Chagasleish), Workshop sobre vetores de doenças tropicais (Entomol), Fórum de Doenças Negligenciadas e o IX Workshop Nacional Rede Tuberculose.

Após o MEDTROP 2022, uma técnica do Lacen segue em Belém participando do curso sobre Bioinformática para vigilância genômica de vírus, que encerra neste sábado (19.11).

Leia Também:  Lula diz ter pena dos ‘moleques messiânicos’ da Lava Jato e cita condenação de Deltan

COMENTE ABAIXO:
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA