Política

Documentário “Pedro Jorge: uma vida pela justiça” será reexibido no Teatro do Parque

Publicado em

541e259b-1104-45c4-a85b-29c941b2ed43

Filme, produzido pelo MPF e pela Unicap, conta a história do procurador da República assassinado após denunciar o esquema conhecido como “Escândalo da Mandioca


Arte: Secom/PGR

Uma oportunidade para conhecer ou relembrar a história do procurador da República assassinado após denunciar o episódio conhecido como “Escândalo da Mandioca, esquema de desvio de recursos públicos ocorrido no município de Floresta, no Sertão de Pernambuco. No próximo dia 21, às 19h, será reexibido o documentário “Pedro Jorge: uma vida pela justiça”, no Teatro do Parque, no Recife, em sessão única e gratuita. O filme, produzido pelo Ministério Público Federal (MPF) na 5ª Região e pela Universidade Católica de Pernambuco (Unicap), em 2017, integra a série de homenagens à memória do procurador da República Pedro Jorge de Melo e Silva, que foi morto há 40 anos.

Os interessados poderão retirar os ingressos gratuitamente uma hora antes do início da sessão, às 18h. Por conta da pandemia, o número de assentos disponíveis estará limitado a 150 lugares para o público em geral. Também são obrigatórios a apresentação do cartão de vacina contra Covid-19 e de documento de identificação e o uso de máscara cobrindo nariz e boca durante todo o evento. O espaço para a sessão especial do documentário foi gentilmente cedido pela direção do Teatro do Parque, sem custo para as instituições, por meio da Secretaria de Cultura da Cidade do Recife.

O documentário foi lançado em 27 de março de 2017, no cinema São Luiz, no Recife, também em sessão única e gratuita. Na ocasião, cerca de mil pessoas prestigiaram o filme. Foram distribuídos 300 ingressos ao público em geral, que se esgotaram em menos de uma hora. Após a exibição, houve debate mediado pelo então procurador-chefe do MPF na 5ª Região e diretor institucional do documentário, Marcelo Alves, com a participação do advogado Gilberto Marques (falecido em 20 de setembro de 2019), assistente de acusação no processo criminal que levou à condenação dos assassinos de Pedro Jorge, da jornalista Letícia Lins, que cobriu o caso na época pelo Jornal do Brasil, e do Irmão Irineu Marinho (falecido em 2020), colega de seminário e amigo próximo de Pedro Jorge.

Leia Também:  Justiça condena blogueiro por dizer que PSOL participou de facada em Bolsonaro

História – O média-metragem, de 41 minutos, conta a história de Pedro Jorge de Melo e Silva, assassinado em 3 de março de 1982, aos 35 anos de idade, ao sair de uma padaria no bairro de Jardim Atlântico, em Olinda. O crime foi motivado após o procurador denunciar um dos maiores esquemas de desvio de recursos para financiamento agrícola em Pernambuco, ocorrido entre 1979 e 1981. Entre os entrevistados do filme, estão os ex-procuradores-gerais da República Rodrigo Janot, Geraldo Brindeiro (falecido em 29 de outubro do ano passado) e Aristides Junqueira, o arcebispo de Olinda e Recife, dom Fernando Saburido, a esposa e as filhas de Pedro Jorge, entre outras personalidades.

Construída com vários depoimentos, fotografias, matérias de jornais e imagens de TV da época dos fatos, a narrativa mostra um pouco da vida de Pedro Jorge, que foi seminarista e estudou no Mosteiro de São Bento antes de ingressar na Faculdade de Direito do Recife. O documentário também aborda as ameaças que o procurador sofreu quando começou a atuar no processo, e sua coragem de prosseguir com o trabalho, apesar das intimidações que recebia.

Novidades no hotsite – No próximo dia 22, às 10h, será realizado o lançamento de conteúdos extras no hotsite do documentário “Pedro Jorge: uma vida pela justiça” (www.docpedrojorge.mpf.mp.br). Serão disponibilizados trechos inéditos das entrevistas gravadas para a produção do média-metragem e que não entraram no roteiro da obra. O material será apresentado pelas diretoras técnicas do filme, Ana Cláudia Dolores e Cláudia Holder. Os interessados poderão acompanhar, ao vivo, o lançamento desse conteúdo, por meio da plataforma YouTube no canal da Unicap: youtube.com/unicapvideo.

Leia Também:  CST discute mecanismos para ressocialização e qualificação da população privada de liberdade

Debates – As atividades em homenagem à memória do procurador também abrangem uma série de debates sobre luta por direitos humanos, combate à corrupção na atualidade e o legado deixado por ele. Nos dias 21, 22 e 23 deste mês, sempre a partir das 10h, serão realizados os seminários virtuais “Vida por Justiça: 40 anos sem Pedro Jorge” para discutir esses assuntos. Os interessados em participar devem acessar youtube.com/unicapvideo. Não é preciso realizar inscrição. Confira aqui a programação completa dos seminários.

 

Serviço:

Exibição especial do documentário “Pedro Jorge: uma vida pela justiça”

Local: Cineteatro do Parque, Rua do Hospício, 81 – Boa Vista, Recife-PE

Data: 21 de março, 19h (o ingresso deve ser retirado na bilheteria a partir das 18h)

Entrada gratuita e 150 lugares disponíveis*

*É obrigatória a apresentação do cartão de vacina contra Covid-19 para ter acesso ao teatro e documento de identificação, além de utilizar máscara cobrindo o nariz e a boca durante todo o evento

Assessoria de Comunicação Social
Ministério Público Federal
Procuradoria Regional da República da 5.ª Região
Procuradoria Regional Eleitoral em Pernambuco
Telefones: (81) 2121.9823 / 2121.9824 / 2121.9894
Celular / WhatsApp: (81) 9.9213.9334 (de segunda a sexta, das 11h às 18h)
E-mail: [email protected]
Twitter: MPF_PRR5

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Política

Servidores do Lacen apresentam trabalhos científicos sobre a Covid-19 em congresso nacional

Published

on

By

SES-MT

Servidores do Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) apresentaram, nesta semana, durante a 57ª Edição do Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (MEDTROP 2022), em Belém (Pará), trabalhos científicos sobre Covid-19 e Arbovirores em Mato Grosso.

As pesquisas foram selecionadas para apresentação oral e na categoria e-poster (painel). Foram apresentados, entre os dias 13 a 16 de novembro, as seguintes pesquisas: Vigilância Genômica de Amostras Positivas de Arboviroses Coletadas no Estado de Mato Grosso; Sequenciamento de Nova Geração das Amostras de SARS-COV-2 Positivas para Identificação e das Variantes Circulantes no Estado de Mato Grosso; Inquérito Soroepidemiológico de Covid-19 em Cuiabá-MT e o trabalho Monitoramento de Variantes de SARS-COV2 Circulantes no Estado de Mato Grosso em 2021.

Os autores das pesquisas foram Elaine Cristina de Oliveira, Vagner Fonseca, Luiz Takao Watanabe,  Luana Barbosa da Silva, Ana Cláudia Pereira Terças Trettel, Amanda Cristina de Souza Andrade, Emerson Soares dos Santos, Ana Paula Muraro, Nayara Cristine Marchioro Pereira Sigueira, Alessandra Cristina Ferreira de Moraes, Juliana ILídio da Silva, Maria Clara Pereira Leite, Klaucia Rodrigues Vasconcelos, Mara Patrícia F. da Penha, Juliano Silva Melo e Raquel da Silva Ferreira.

Leia Também:  Tite adia teste com Pedro e estuda trocas em último teste para a Copa

Além de servidores do Lacen, também realizaram as pesquisas servidores da Superintendência de Vigilância em Saúde da SES, profissionais da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e da Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz). 

Durante o congresso, o Lacen ainda participou da mesa redonda sobre experiências regionais e independentes de vigilância genômica do SARS-CoV-2 no Brasil, que ocorreu dentro da programação do 2º Fórum Covid-19, realizado no encontro nacional. O tema foi apresentado pela diretora do Laboratório Estadual, Elaine Cristina de Oliveira.

O MEDTROP 2022, organizado pela Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT), é o maior evento multidisciplinar em medicina tropical da América Latina. Anualmente, mais de 3000 participantes são esperados. Durante o evento, ocorreram diversas discussões, entre elas sobre Doenças de Chagas e Leishmaniose (Chagasleish), Workshop sobre vetores de doenças tropicais (Entomol), Fórum de Doenças Negligenciadas e o IX Workshop Nacional Rede Tuberculose.

Após o MEDTROP 2022, uma técnica do Lacen segue em Belém participando do curso sobre Bioinformática para vigilância genômica de vírus, que encerra neste sábado (19.11).

Leia Também:  Emissora de TV do Amapá é processada pelo MPF por falta de recursos de acessibilidade

COMENTE ABAIXO:
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA