Política

Empresas de caminhão pipa têm contratos de R$ 5 milhões com DAE-VG

Publicado em

Empresas que alugam caminhões pipa para o Departamento de Água e Esgoto (DAE-VG) fecharam contratos que juntos somam R$ 5.122.656,24, de acordo com levantamento feito pela reportagem do Olhar Direto com base em dados públicos.

Ao todo, são quatro contratos que foram firmados ou aditivados em 2021 por três empresas diferentes, uma das empresas firmou dois contratos com o departamento. Os contratos prevêem a prestação de serviço de veículos apropriados para transporte de água potável através de caminhões pipa, com capacidades entre: 8.000 a 10.000 mil litros, 11.000 a 15.000 mil litros e 16.000 a 20.000 mil litros, para atender as demandas do DAE-VG.

Os contratos são firmados para que o departamento possa levar água às regiões de Várzea Grande que não são atendidas pelos serviços de distribuição de água potável que deveriam ser realizados pelo DAE. Dados do Instituto Trata Brasil indicam que a cidade fica na 93ª posição no ranking dos 100 maiores municípios do Brasil com cobertura de saneamento básico.

Leia Também:  Zema e Kalil disputam à moda ‘socos e pontapés’

A empresa que receberá o maior valor pela locação de caminhões pipa será a Pontes Comércio e Locações Eirelli, que pertence a Lucas Vinnicius Campos Pontes Da Silva. A empresa firmou contrato em outubro de 2021 pelo qual receberá R$2.7 milhões.

Um mês antes, no dia 20 de setembro, a Penta Serviços e Máquinas Ltda, firmou contrato para receber R$442 mil pelo aluguel dos caminhões pipa. No mesmo dia, o DAE-VG assinou contrato com a empresa Minas Locadora de Veículos e Máquinas no valor de R$1.8 milhão. A Minas Locadora firmou outro contrato, em dezembro de 2021, pelo qual deve receber R$115 mil da prefeitura.

Além dos contratos, o Departamento também aditivou um contrato com a empresa de JM Batista ME, firmado em 2016 com valor final de R$6.4 milhões. No ano de 2021, a JM Batista recebeu R$444 mil da prefeitura pelos serviços de locação.

 

Lázaro Thor Borges/OD

 

Entre em nosso grupo de WhatsApp e receba notícias em tempo real,CLIQUE AQUI

COMENTE ABAIXO:
Advertisement

Política

Servidores do Lacen apresentam trabalhos científicos sobre a Covid-19 em congresso nacional

Published

on

By

SES-MT

Servidores do Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) apresentaram, nesta semana, durante a 57ª Edição do Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (MEDTROP 2022), em Belém (Pará), trabalhos científicos sobre Covid-19 e Arbovirores em Mato Grosso.

As pesquisas foram selecionadas para apresentação oral e na categoria e-poster (painel). Foram apresentados, entre os dias 13 a 16 de novembro, as seguintes pesquisas: Vigilância Genômica de Amostras Positivas de Arboviroses Coletadas no Estado de Mato Grosso; Sequenciamento de Nova Geração das Amostras de SARS-COV-2 Positivas para Identificação e das Variantes Circulantes no Estado de Mato Grosso; Inquérito Soroepidemiológico de Covid-19 em Cuiabá-MT e o trabalho Monitoramento de Variantes de SARS-COV2 Circulantes no Estado de Mato Grosso em 2021.

Os autores das pesquisas foram Elaine Cristina de Oliveira, Vagner Fonseca, Luiz Takao Watanabe,  Luana Barbosa da Silva, Ana Cláudia Pereira Terças Trettel, Amanda Cristina de Souza Andrade, Emerson Soares dos Santos, Ana Paula Muraro, Nayara Cristine Marchioro Pereira Sigueira, Alessandra Cristina Ferreira de Moraes, Juliana ILídio da Silva, Maria Clara Pereira Leite, Klaucia Rodrigues Vasconcelos, Mara Patrícia F. da Penha, Juliano Silva Melo e Raquel da Silva Ferreira.

Leia Também:  Homem cai de escada em obra e morre em VG

Além de servidores do Lacen, também realizaram as pesquisas servidores da Superintendência de Vigilância em Saúde da SES, profissionais da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e da Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz). 

Durante o congresso, o Lacen ainda participou da mesa redonda sobre experiências regionais e independentes de vigilância genômica do SARS-CoV-2 no Brasil, que ocorreu dentro da programação do 2º Fórum Covid-19, realizado no encontro nacional. O tema foi apresentado pela diretora do Laboratório Estadual, Elaine Cristina de Oliveira.

O MEDTROP 2022, organizado pela Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT), é o maior evento multidisciplinar em medicina tropical da América Latina. Anualmente, mais de 3000 participantes são esperados. Durante o evento, ocorreram diversas discussões, entre elas sobre Doenças de Chagas e Leishmaniose (Chagasleish), Workshop sobre vetores de doenças tropicais (Entomol), Fórum de Doenças Negligenciadas e o IX Workshop Nacional Rede Tuberculose.

Após o MEDTROP 2022, uma técnica do Lacen segue em Belém participando do curso sobre Bioinformática para vigilância genômica de vírus, que encerra neste sábado (19.11).

Leia Também:  Alexandre Kalil anuncia aliança com Lula em MG

COMENTE ABAIXO:
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA