Política

Fiscalizap recebe cerca de 50 denúncias realizadas diariamente pela população 

Publicado em

cd8ee76b7234fb86e44ecdebb58068a7-1

O Fiscalizap, que funciona por meio (65) 99235-6950 – ferramenta para assistência de ocorrências de trânsito da Secretaria Municipal de Mobilidade Urbana (Semob), registra diariamente cerca de 50 denúncias realizadas pela população cuiabana. 

O canal de comunicação ajuda os agentes de trânsito a supervisionar situações que afetem o trânsito e que infringem as normas do Código de Trânsito Brasileiro (CTB). O denunciante tem a opção de ligar ou enviar mensagens, que são atendidas pelo Centro de Controle de Mobilidade Urbana (CCMOB) da Secretaria. Os atendimentos são realizados das 6h às 0h.

Com a denúncia em mãos, os agentes da CCMOB identificam o proprietário responsável pela irregularidade, por meio da foto da placa do veículo. A informação é conferida com o banco de dados da pasta, que reúne todos os detalhes necessários.

A partir de então, os agentes entram em contato com o proprietário do veículo/motocicleta identificado na base cadastral e tomam todos os procedimentos administrativos legais para garantir a retirada do veículo em situação irregular. 

Conforme o secretário de Mobilidade da Semob, Juares Samaniego, o principal objetivo desse canal de comunicação é fazer com que a sociedade ajude na  fiscalização do trânsito. “O Fiscalizap possibilita agilidade nas demandas ligadas à mobilidade urbana da nossa cidade. A  plataforma é uma aliada na prestação do serviço público, não sendo usada de forma alguma na aplicação de auto de infração. O Fiscalizap é uma ferramenta para interação, sendo um auxílio para nossos agentes de trânsito na fiscalização e no desfecho das denúncias efetivadas”, comentou o gestor da pasta. 

Leia Também:  Em "conluio" com Banco BTG, vice-Governador Otaviano Pivetta fraudou cumprimento de bloqueio de R$ 11.8 mi

Entre os atendimentos, os que se destacam são os pedidos de fiscalização de estacionamento, sinalização viária e dúvidas sobre legislação de trânsito e sugestões.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

DESTAQUE

Prefeito chama Moraes de deus e diz que voltará participar de atos contra as eleições em Brasília

Prefeito foi afastado do cargo por causa de vídeos em atos considerados antidemocráticos

Published

on

O prefeito Carlos Alberto Capeletti (PSD), afastado da Prefeitura de Tapurah por 60 dias por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), avisou que retornará aos atos contra os resultados das eleições em frente ao Quartel-General em Brasília.

Em entrevista à Jovem Pan, Carlos Alberto afirma que não foi notificado formalmente e entende que a decisão é totalmente antidemocrática.

Eu fiquei perplexo com essa decisão tão rápida. Não fui ouvido, não tive acesso ao que está acontecendo, que tipo de acusação estão fazendo contra mim e já houve essa decisão do ministro. Estou vendo um extremismo total da decisão. Não só comigo, mas o que está acontecendo nesse país“, disse.

O afastamento de Carlos Alberto se deu por vídeos publicados por ele próprio e sua participação no acampamento em frente ao quartel-general do Exército, em Brasília, onde manifestantes que não aceitam a derrota do presidente Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno das eleições fazem mobilização nas últimas semanas. Ele esteve nos atos, classificado como antidemocráticos por Moraes, em novembro.

Leia Também:  Prefeito chama Moraes de deus e diz que voltará participar de atos contra as eleições em Brasília

O prefeito negou incentivar os atos antidemocráticos e convocou pessoas para ir às manifestações.

…fui à Brasília dia 11, fiquei lá uns 10,11 dias, não fui um incentivador do manifesto, mas presto solidariedade à estas pessoas, e acho que mais pessoas deveriam ir também…

Capeletti disse ainda que as pessoas não estão acreditando nas eleições, as pessoas querem alguma atitude das forças armadas, por isso que estão acampadas…

O prefeito afastado disse que não recorrerá da decisão e que vai voltará à Brasília para continuar as manifestações contra os resultados das urnas.

…juridicamente não tem o que fazer…por mais que eu possa ter advogados quem vai julgar é o imperador [se referindo ao Presidente do TSE Alexandre de Moraes] ele se instituiu o deus né?, ele se colocou acima de todos do país…

Vou voltar para Brasília e ficar lá até que se resolva alguma coisa. Eu vou continuar pacificamente e fazendo o que eu acredito. Eu acredito que algo de bom vai acontecer ao país. Não tem mais a quem recorrer; apenas às Forças Armadas, disse.

Leia Também:  Prefeita de MT confirma que renunciará se Lula tomar posse; assista vídeo

O vice-prefeito Odair Cesar Nunes (PSD) deve assumir a prefeitura nos próximos 60 dias.

COMENTE ABAIXO:
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA