Política

Hospital Municipal de Cuiabá atende 1.431 pacientes com problemas renais em 2021

Publicado em

fc5dea6e08274b07b5475c7c16e542f5

A gestão humanizada do prefeito Emanuel Pinheiro, atendeu no ano anterior, 1.431 pacientes com problemas renais, no ambulatório do Hospital Municipal de Cuiabá e Pronto Socorro “Dr. Leony Palma de Carvalho”- HMC. Este mês, em alusão ao Dia Mundial do Rim, é importante alertar sobre as doenças renais, prevenção, causas e tratamento. 

Em Mato Grosso são aproximadamente duas mil pessoas em situação de hemodiálise e a prevalência de doenças renais em algum dos seus estágios de evolução é muito grande, sendo próxima de 30% de toda a população, segundo o Dr. Eduardo Andraus Filho, médico nefrologista com atuação no HMC.

 “A doença renal mais comum é a insuficiência renal, que é a redução do ritmo de filtração dos rins, que pode ocorrer em conseqüência das mais diversas causas, sendo as principais o diabetes e a hipertensão arterial. A maioria das doenças renais é silenciosa, portanto é importante manter acompanhamento médico preventivo e bons hábitos de vida. Além disso, fazer a detecção precoce de alguma alteração inicial para haver chance de um tratamento mais eficiente, com um exame simples de sangue e urina”, alerta o médico.

Leia Também:  STF determina multa de R$ 20 mil por hora para participantes de atos antidemocráticos em MT

Segundo Dr. Eduardo, os rins são os principais filtros do nosso organismo, servindo para eliminar as impurezas e o líquido que sobra da atividade rotineira do corpo. Além disso, também desempenham uma importante função hormonal, impedindo a ocorrência de anemia e ajustando as pressões e fluxos sanguíneos.

“A melhor prevenção de doenças renais é a detecção e abordagem precoce das condições nefrológicas. Os exames de rastreamento podem ser feitos por qualquer médico. Porém a urologia e a nefrologia são as especialidades envolvidas no cuidado dos rins. A nefrologia presta assistência, principalmente, às doenças funcionais dos rins, e a urologia está atenta às doenças estruturais das vias urinárias”, informa.

De acordo com o médico, é importante a prevenção para evitar que os danos ocorram, e se forem iniciais, tentarem reverter ou impedir a progressão para os estágios mais avançados, que podem levar à necessidade de hemodiálise ou transplante renal.

O diretor geral, Paulo Rós, da Empresa Cuiabana de Saúde Pública que administra o HMC destaca que os pacientes recebidos no HMC, são atendidos por meio da central de regulação. “Mesmo diante do cenário de pandemia, o número de atendimento foi expressivo, principalmente porque o Covid-19 é considerado uma doença sistêmica que atinge diversos órgãos. Entre as pessoas que se recuperaram, muitas ficaram com seqüelas renais pós-covid-19 e vão precisar de acompanhamento médico para superar as consequências da doença”, finaliza.  

Leia Também:  TRE/MT multa em R$ 100 mil Carlos Alberto Capeletti (PSD)

 

Com algumas medidas simples é possível cuidar bem dos rins. Veja como:

 

Diminua o consumo de sal nos alimentos. O máximo permitido é de cinco a seis gramas por dia.

 

Beba bastante água, mantenha uma alimentação saudável e pratique exercícios físicos com regularidade.

 

Não fume e mantenha um peso adequado.

 

Meça a sua pressão arterial.

 

Cuidado na hora de utilizar algum medicamento. Remédios só com a indicação do médico.

 

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

DESTAQUE

TRE/MT multa em R$ 100 mil Carlos Alberto Capeletti (PSD)

TRE entendeu que prefeito afastado demorou para cumprir a ordem judicial injustificadamente

Published

on

Carlos Alberto Capeletti (PSD), prefeito afastado de Tapurah (a 414 km de Cuiabá), foi multado em R$ 100 mil pelo Pleno do Tribunal Regional Eleitoral (TRE-MT) (07), por não ter comprovado o encerramento do sorteio de um carro para estimular eleitores da cidade a votarem no presidente, Jair Bolsonaro (PL).

Capeletti tinha 24h para cumprir a liminar deferida na representação eleitoral manejada pela Procuradoria Regional Eleitoral (PRE), mas somente após a segunda intimação, seis dias após a primeira decisão, se retratou do sorteio ilegal.

Na ocasião, a juíza eleitoral de Ana Cristina Silva Mendes, entendeu que o vídeo gravado pelo prefeito, bem como as demais informações que constam dos autos, apontam que, embora tardiamente, houve o cumprimento da decisão liminar, determinando a extinção do processo.

A PRE ingressou com recurso interno no TRE-MT contra a extinção e pedindo a aplicação da multa de R$ 600 mil,  por conta da da demora injustificada do recorrido em cumprir as determinações impostas.

Em sessão plenária realizada na quarta-feira (07.12), o TRE decidiu pela aplicação da multa no valor de R$ 100 mil a Carlos Alberto Capeletti, pelo não cumprimento da decisão judicial no prazo estabelecimento, e desconsiderou o pedido de R$ 600 mil pelo fato da multa não ter sido cominada por dia não cumprido.

Leia Também:  Prefeito chama Moraes de deus e diz que voltará participar de atos contra as eleições em Brasília

COMENTE ABAIXO:
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA