Política

Lira marca votação de jogos de azar, e evangélicos já articulam obstrução em plenário

Publicado em

Lira marca votação de jogos de azar, e evangélicos já articulam obstrução em plenário

BRASÍLIA, DF – Sob oposição de grupos religiosos, o presidente da Câmara, Arthur Lira (PP-AL), vai tentar votar nesta quarta-feira (23) o projeto que legaliza jogos de azar, como o jogo do bicho, bingo e cassino, mas mesmo dentro de seu partido corre a avaliação de que a pauta pode ficar para depois do Carnaval.


Lira defende publicamente que o tema seja enfrentado pelos deputados, para contrariedade das bancadas evangélica e católica, que se articulam para obstruir a votação nesta quarta.

Na Câmara, o requerimento que acelera a tramitação do texto foi aprovado em dezembro, na última sessão do ano passado, em negociação que envolveu a votação de uma PEC (proposta de emenda à Constituição) que isenta de IPTU imóveis alugados por templos religiosos. Na ocasião, Lira afirmou que pretendia colocar o projeto em pauta em fevereiro.

Nesta terça, o presidente da Câmara defendeu a votação em duas ocasiões. Pela manhã, em conferência do BTG Pactual, admitiu a necessidade de fazer ajustes no parecer do deputado Felipe Carreras (PSB-PE), relator do texto. Ele disse que o jogo do bicho e cassinos ilegais são uma realidade no país.

“Nós temos jogos online. A seleção brasileira é patrocinada por um site que trata de jogos online. Ao redor de todos os campos de futebol estão propagandas. Você clica num site desse, abre um cassino virtual”, disse. “O brasileiro entra com seu cartão de crédito, joga, aposta e o imposto é pago no Reino Unido, na Alemanha.”

Leia Também:  Ordem de equipe de Tarcísio pode configurar crime, e especialistas defendem apuração

“Então é demagogia pura ou interesses de grupos sectários de não querer que esse debate vá à frente”, criticou. “E nós não estamos propondo nenhum tipo de regalia, é regra dura, com compliance claro, para evitar todas as versões maléficas que se colocam em cima desse tema.”

Ao chegar à Câmara, no fim da tarde, Lira falou novamente sobre o assunto e confirmou a votação para esta quarta. “Lógico que isso é uma demanda que vai andando naturalmente com deputados a favor, com deputados contra.

O relator tem a obrigação de andar em todas as lideranças e tentar esclarecer o mais próximo possível da realidade, com fidedignidade, para que os deputados possam se posicionar.”

Ele reconheceu haver resistências na oposição e na bancada evangélica, mas afirmou que a votação era uma oportunidade para o Congresso se posicionar sobre o assunto. Dentro do PP, partido de Lira, havia dúvidas sobre a possibilidade de a proposta ser votada nesta quarta. Isso porque até o início da noite o relatório com as alterações feitas por Carreras não estava disponível no sistema.

Além disso, parlamentares de partidos como MDB, PSD, Republicanos e União Brasil diziam sequer ter sido informados pelo relator sobre as mudanças. Ainda assim, a aliados Lira confirmou que a votação ocorreria nesta quarta, ainda que sem acordo.

Diante da confirmação de Lira de que pretende votar o texto nesta quarta, entidades religiosas emitiram notas para se posicionar contra o projeto. A CNBB (Conferência Nacional dos Bispos do Brasil) afirmou que sua posição era “inegociável” contra a legalização dos jogos de azar.

Leia Também:  Eleições 2022: grupo de coordenação do MP Eleitoral emite orientações sobre fiscalização da cota de gênero

“Os argumentos de que esta liberação aumentará a arrecadação de impostos, favorecerá a criação de postos de trabalho e contribuirá para tirar o Brasil da atual crise econômica, seguem a repudiante tese de que os fins justificam os meios”, criticou. “Cabe-nos, por razões éticas e evangélicas, alertar que o jogo de azar traz consigo irreparáveis prejuízos morais, sociais e, particularmente, familiares.”

Presidente da frente parlamentar evangélica, o deputado Sóstenes Cavalcante (DEM-RJ) defendeu que o projeto seja votado com o plenário presencial –a Câmara adotou o formato semipresencial por causa do aumento dos casos da variante Ômicron. “Na democracia se ganha e se perde, desde que seja um debate amplo, irrestrito, é isso que a gente espera”, ressaltou. Na avaliação dele, Lira deveria ser menos parcial no que diz respeito à discussão.

“Mas é um direito que ele tem de demonstrar o seu alinhamento com a pauta, e a gente tem que articular e derrubar, mesmo sabendo que a gente está lutando contra o presidente da Casa.”

Sóstenes passou o início da noite articulando com parlamentares da frente para tentar obstruir a votação nesta quarta. Segundo ele, parlamentares evangélicos de partidos como PSC, Republicanos –ligado à Igreja Universal– e outros defendiam a necessidade de analisar o texto antes de votar.

Na sexta-feira (18), Carreras indicou que entre os pontos de divergência sobre o texto estavam a discussão sobre fantasy games, sobre apostas online e sobre cassinos turísticos.

Em seu relatório anterior, ele tinha a intenção de criar um sistema nacional de jogos de apostas, regulamentando a exploração de jogos de cassino, bingo e do jogo do bicho, entre outros.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Política

Servidores do Lacen apresentam trabalhos científicos sobre a Covid-19 em congresso nacional

Published

on

By

SES-MT

Servidores do Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) apresentaram, nesta semana, durante a 57ª Edição do Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (MEDTROP 2022), em Belém (Pará), trabalhos científicos sobre Covid-19 e Arbovirores em Mato Grosso.

As pesquisas foram selecionadas para apresentação oral e na categoria e-poster (painel). Foram apresentados, entre os dias 13 a 16 de novembro, as seguintes pesquisas: Vigilância Genômica de Amostras Positivas de Arboviroses Coletadas no Estado de Mato Grosso; Sequenciamento de Nova Geração das Amostras de SARS-COV-2 Positivas para Identificação e das Variantes Circulantes no Estado de Mato Grosso; Inquérito Soroepidemiológico de Covid-19 em Cuiabá-MT e o trabalho Monitoramento de Variantes de SARS-COV2 Circulantes no Estado de Mato Grosso em 2021.

Os autores das pesquisas foram Elaine Cristina de Oliveira, Vagner Fonseca, Luiz Takao Watanabe,  Luana Barbosa da Silva, Ana Cláudia Pereira Terças Trettel, Amanda Cristina de Souza Andrade, Emerson Soares dos Santos, Ana Paula Muraro, Nayara Cristine Marchioro Pereira Sigueira, Alessandra Cristina Ferreira de Moraes, Juliana ILídio da Silva, Maria Clara Pereira Leite, Klaucia Rodrigues Vasconcelos, Mara Patrícia F. da Penha, Juliano Silva Melo e Raquel da Silva Ferreira.

Leia Também:  Procissão percorre ruas de Cuiabá e marca último dia da tradicional festa de São Benedito

Além de servidores do Lacen, também realizaram as pesquisas servidores da Superintendência de Vigilância em Saúde da SES, profissionais da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e da Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz). 

Durante o congresso, o Lacen ainda participou da mesa redonda sobre experiências regionais e independentes de vigilância genômica do SARS-CoV-2 no Brasil, que ocorreu dentro da programação do 2º Fórum Covid-19, realizado no encontro nacional. O tema foi apresentado pela diretora do Laboratório Estadual, Elaine Cristina de Oliveira.

O MEDTROP 2022, organizado pela Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT), é o maior evento multidisciplinar em medicina tropical da América Latina. Anualmente, mais de 3000 participantes são esperados. Durante o evento, ocorreram diversas discussões, entre elas sobre Doenças de Chagas e Leishmaniose (Chagasleish), Workshop sobre vetores de doenças tropicais (Entomol), Fórum de Doenças Negligenciadas e o IX Workshop Nacional Rede Tuberculose.

Após o MEDTROP 2022, uma técnica do Lacen segue em Belém participando do curso sobre Bioinformática para vigilância genômica de vírus, que encerra neste sábado (19.11).

Leia Também:  Operação Lei Seca fiscaliza 79 veículos e prende três pessoas por embriaguez

COMENTE ABAIXO:
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA