Política

Prefeitura de Cuiabá lança Projeto Conectividade de Inclusão Digital em parceria com o Unisef

Publicado em

991b5c15db11da677c2586b604a5c7e7

Foi lançado pela Prefeitura de Cuiabá, nesta quinta-feira (29), o Projeto Conectividade de Inclusão Digital, em parceria com o Fundo das Nações Unidas para a Infância (Unicef). O Projeto é uma das ações previstas na estratégia do Selo Unicef 2021-2024. O evento, realizado no Auditório Licínio Monteiro, da Assembleia Legislativa, contou com a presença de estudantes da rede pública municipal de ensino de Cuiabá e da Baixada Cuiabana, que integram os Núcleos de Cidadania de Adolescentes (NUCA). O objetivo da iniciativa é atender adolescentes de famílias em situação de vulnerabilidade econômica, assegurando a eles o direito à educação por meio da inclusão digital. 
O evento teve início às 8hs e contou com a participação de representantes do Unicef e mobilizadores dos Nucas.

O mobilizador de adolescentes, Juarez França, disse que por meio do NUCA, a Prefeitura de Cuiabá participa ativamente das ações do Unicef. “O objetivo é garantir os direitos das crianças e adolescentes além de conquistar o Selo Unicef para o Município. O Projeto Conectividade, coordenado pela Associação para Desenvolvimento Social dos Municípios de Mato Grosso (APDM), é mais uma das ações que estão sendo desenvolvidas, voltadas aos adolescentes, na faixa etária de 12 a 17 anos, residentes nas cidades que aderiram ao Selo Unicef. O Projeto visa conectar os Nucas de Mato Grosso através das redes sociais e plataformas que a Unicef disponibiliza, desenvolvendo ações que englobam questões relevantes, inserindo esses jovens nas discussões”, disse Juarez França.

Em Mato Grosso 78 municípios aderiram ao Selo Unicef. Desse total, 58 estão regulares e são adolescentes desses municípios que foram contemplados. Os adolescentes, dois de cada um desses municípios, receberam o kit conectividade composto de um smartphone, caneta, bloco de anotações, cartão pré-pago para uso da internet por seis meses, uma mochila do tipo saco e a cartilha QuemTaOn, de apoio às suas atividades 

Leia Também:  Idosa destaca apoio que recebeu do Hospital Municipal de Cuiabá e policlínica do Planalto

A coordenadora do projeto Conectividade, Letícia Arruda Monteiro Albuquerque, que também é Assistente Social da APDM disse que os adolescentes têm o compromisso e ciência de que os smartphones não podem ser emprestados ou vendidos sob nenhuma justificativa, e que devem ser utilizados somente em assuntos relacionados ao projeto. “A Unicef convidou a APDM para ser a implementadora do Projeto Conectividade em Mato Grosso. Desde então começamos a discutir o seu desenvolvimento.  Por meio dos Nucas, que atuam junto aos adolescentes inseridos nas ações do Selo Unicef, os jovens foram selecionados e iremos trabalhar em quatro eixos – gênero, violência, condições climáticas e gravidez não intencional na adolescência -, através de atividades interativas”, explicou a assistência social Letícia Arruda.

Projeto Conectividade

O Projeto Conectividade de Inclusão Digital atuará com adolescentes matriculados em escolas públicas, com residência em local que existe cobertura de algum sinal de telecomunicação/internet, que não dispõe de celular e pacote de dados, assinatura ou acesso gratuito à internet, e vivem em famílias com renda per capita inferior a R$ 300.

O Projeto atua com base em informações sobre a desigualdade social à medida que 4,8 milhões de crianças e adolescentes brasileiros de 9 a 17 anos, não têm acesso à internet em casa (o equivalente a 18% dessa população), segundo dados da pesquisa TIC. Por meio do Projeto Conectividade, os adolescentes terão seus direitos de igualdade respaldados.

Leia Também:  Famílias de baixa renda terão acesso a parabólica digital

A especialista em Comunicação e responsável pelo Projeto Selo Uniceff na Amazônia Legal brasileira Ida Pietrykowski de Oliveira disse que o Projeto Conectividade, está sendo desenvolvido em três estados brasileiros e tem apresentado resultado positivo, na inserção dos adolescentes na sociedade. Ida destacou que após o projeto, os adolescentes observam a importância das suas funções e responsabilidades, ampliando sua participação social em suas comunidades. “O objetivo é fazer com que os adolescentes entendam o espaço deles e seus direitos na sociedade, além de proporcionar uma troca de conhecimento e de demandas específicas da vida de cada um, gerando expectativas de uma vida positiva”, afirmou Ida.

Para os jovens Giovana Emanuele Santos Ferreira e Enzo Benicio Conceição da Silva, ambos de 12 anos, estudantes da Escola Municipal de Educação Básica (EMEB) Nossa Senhora Aparecida, a participação dos jovens é importante para o desenvolvimento da sociedade. “Precisamos participar além da escola, para melhorar a sociedade e ajudar outros jovens”, disse Giovana.

Julia Victoria (15), integrante do NUCA de Cuiabá e contemplada com um dos celulares, disse que a ação é uma oportunidade para os jovens participarem. “Essa é uma oportunidade para que nós jovens busquemos nossos direitos, compartilhando informações e participando das atividades”, disse ela.

Também esteve presente no evento a articuladora do Selo Unicef em Cuiabá, Mara Lucia Marques Ferreira.

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

Política

Servidores do Lacen apresentam trabalhos científicos sobre a Covid-19 em congresso nacional

Published

on

By

SES-MT

Servidores do Laboratório Central do Estado (Lacen-MT) apresentaram, nesta semana, durante a 57ª Edição do Congresso da Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (MEDTROP 2022), em Belém (Pará), trabalhos científicos sobre Covid-19 e Arbovirores em Mato Grosso.

As pesquisas foram selecionadas para apresentação oral e na categoria e-poster (painel). Foram apresentados, entre os dias 13 a 16 de novembro, as seguintes pesquisas: Vigilância Genômica de Amostras Positivas de Arboviroses Coletadas no Estado de Mato Grosso; Sequenciamento de Nova Geração das Amostras de SARS-COV-2 Positivas para Identificação e das Variantes Circulantes no Estado de Mato Grosso; Inquérito Soroepidemiológico de Covid-19 em Cuiabá-MT e o trabalho Monitoramento de Variantes de SARS-COV2 Circulantes no Estado de Mato Grosso em 2021.

Os autores das pesquisas foram Elaine Cristina de Oliveira, Vagner Fonseca, Luiz Takao Watanabe,  Luana Barbosa da Silva, Ana Cláudia Pereira Terças Trettel, Amanda Cristina de Souza Andrade, Emerson Soares dos Santos, Ana Paula Muraro, Nayara Cristine Marchioro Pereira Sigueira, Alessandra Cristina Ferreira de Moraes, Juliana ILídio da Silva, Maria Clara Pereira Leite, Klaucia Rodrigues Vasconcelos, Mara Patrícia F. da Penha, Juliano Silva Melo e Raquel da Silva Ferreira.

Leia Também:  Presidente da CBF acompanha Cuiabá x Sorriso e faz elogios à nova estrutura do Dutrinha

Além de servidores do Lacen, também realizaram as pesquisas servidores da Superintendência de Vigilância em Saúde da SES, profissionais da Universidade Federal de Mato Grosso (UFMT) e da Fundação Oswaldo Cruz (FioCruz). 

Durante o congresso, o Lacen ainda participou da mesa redonda sobre experiências regionais e independentes de vigilância genômica do SARS-CoV-2 no Brasil, que ocorreu dentro da programação do 2º Fórum Covid-19, realizado no encontro nacional. O tema foi apresentado pela diretora do Laboratório Estadual, Elaine Cristina de Oliveira.

O MEDTROP 2022, organizado pela Sociedade Brasileira de Medicina Tropical (SBMT), é o maior evento multidisciplinar em medicina tropical da América Latina. Anualmente, mais de 3000 participantes são esperados. Durante o evento, ocorreram diversas discussões, entre elas sobre Doenças de Chagas e Leishmaniose (Chagasleish), Workshop sobre vetores de doenças tropicais (Entomol), Fórum de Doenças Negligenciadas e o IX Workshop Nacional Rede Tuberculose.

Após o MEDTROP 2022, uma técnica do Lacen segue em Belém participando do curso sobre Bioinformática para vigilância genômica de vírus, que encerra neste sábado (19.11).

Leia Também:  Rosa Weber, do STF, nega pedido do governo após caso de bloqueio do Telegram

COMENTE ABAIXO:
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA