Política

Vila Cuiabana é opção de lazer para população; Estrutura foi reconstruída pela gestão Emanuel Pinheiro

Publicado em

be6c6319f7622f1d8adc053dbf6b70ae

Para quem procura uma opção de lazer durante o período de Carnaval, poderá contemplar um dos mais belos cartões postais de Cuiabá, a Vila Cuiabana. A nova estrutura, que integra a Orla do Porto, foi entregue à população totalmente reconstruída no final do ano passado, reforçando o compromisso da gestão Emanuel Pinheiro em impulsionar o setor turístico e cultural da Capital.

A cenografia que representa os antigos casarões coloniais, fica às margens do histórico Rio Cuiabá, na avenida Beira Rio. No local, os visitantes podem vivenciar o resgate da rica cultura cuiabana com todas as características originais que representam as antigas casas da Capital.

“Nossa população pode comtemplar essa belíssima estrutura que conta um pouco da história da nossa amada Cuiabá. Entregamos uma Vila Cuiabana com qualidade, após as devidas manutenções, reforçando o potencial turístico da nossa Capital e valorizando a cultura cuiabana”, disse o prefeito.

O projeto de revitalização da Vila Cuiabana foi uma determinação do prefeito Emanuel Pinheiro, executado e coordenado pela Empresa Cuiabana de Zeladoria e Serviços Urbanos (Limpurb), com um investimento de R$1.151.791,16, que englobou a reconstrução da cenografia do local, além da reforma dos banheiros e serviços de jardinagem e limpeza geral do ambiente.

Leia Também:  Em "conluio" com Banco BTG, vice-Governador Otaviano Pivetta fraudou cumprimento de bloqueio de R$ 11.8 mi

A intervenção da Vila Cuiabana se fez necessária, principalmente, por conta da insegurança que o local apresentava aos frequentadores, inclusive com risco de queda. Tal situação é oriunda da utilização de material impróprio para esse tipo de obra durante sua construção. Entregue em 2016, a estrutura foi levantada com madeira de compensado que, por conta de sua fragilidade, se deteriorou com o tempo.

A nova estrutura é composta por materiais de alvenaria, garantindo uma estrutura definitiva e segura à população. Além disso, o espaço conta com uma iluminação especial que ainda mais charmoso à visitação.

 

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

DESTAQUE

Prefeito chama Moraes de deus e diz que voltará participar de atos contra as eleições em Brasília

Prefeito foi afastado do cargo por causa de vídeos em atos considerados antidemocráticos

Published

on

O prefeito Carlos Alberto Capeletti (PSD), afastado da Prefeitura de Tapurah por 60 dias por determinação do Supremo Tribunal Federal (STF), avisou que retornará aos atos contra os resultados das eleições em frente ao Quartel-General em Brasília.

Em entrevista à Jovem Pan, Carlos Alberto afirma que não foi notificado formalmente e entende que a decisão é totalmente antidemocrática.

Eu fiquei perplexo com essa decisão tão rápida. Não fui ouvido, não tive acesso ao que está acontecendo, que tipo de acusação estão fazendo contra mim e já houve essa decisão do ministro. Estou vendo um extremismo total da decisão. Não só comigo, mas o que está acontecendo nesse país“, disse.

O afastamento de Carlos Alberto se deu por vídeos publicados por ele próprio e sua participação no acampamento em frente ao quartel-general do Exército, em Brasília, onde manifestantes que não aceitam a derrota do presidente Jair Bolsonaro (PL) no segundo turno das eleições fazem mobilização nas últimas semanas. Ele esteve nos atos, classificado como antidemocráticos por Moraes, em novembro.

Leia Também:  Prefeito que incentivou atos antidemocráticos é afastado pelo STF

O prefeito negou incentivar os atos antidemocráticos e convocou pessoas para ir às manifestações.

…fui à Brasília dia 11, fiquei lá uns 10,11 dias, não fui um incentivador do manifesto, mas presto solidariedade à estas pessoas, e acho que mais pessoas deveriam ir também…

Capeletti disse ainda que as pessoas não estão acreditando nas eleições, as pessoas querem alguma atitude das forças armadas, por isso que estão acampadas…

O prefeito afastado disse que não recorrerá da decisão e que vai voltará à Brasília para continuar as manifestações contra os resultados das urnas.

…juridicamente não tem o que fazer…por mais que eu possa ter advogados quem vai julgar é o imperador [se referindo ao Presidente do TSE Alexandre de Moraes] ele se instituiu o deus né?, ele se colocou acima de todos do país…

Vou voltar para Brasília e ficar lá até que se resolva alguma coisa. Eu vou continuar pacificamente e fazendo o que eu acredito. Eu acredito que algo de bom vai acontecer ao país. Não tem mais a quem recorrer; apenas às Forças Armadas, disse.

Leia Também:  Prefeita de MT confirma que renunciará se Lula tomar posse; assista vídeo

O vice-prefeito Odair Cesar Nunes (PSD) deve assumir a prefeitura nos próximos 60 dias.

COMENTE ABAIXO:
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA