AGRONEGÓCIO

Com guerra, Ucrânia pode não conseguir plantar e Rússia não exportar

Publicado em

Com guerra, Ucrânia pode não conseguir plantar e Rússia não exportar

GUERRA UCRANIA RUSSIA Imagem xbrchx Shutterstock

Com o conflito entre Ucrânia e Rússia, os possíveis efeitos sobre grãos são que a Ucrânia pode não conseguir plantar, e a Rússia pode não conseguir exportar, disse o sócio-diretor da consultoria MB Agro, José Carlos Hausknecht, em live promovida pelo Broadcast. “Isso traria uma restrição de oferta nos mercados internacionais”, disse. A região tem produção relevante de milho e trigo.

No caso da Ucrânia, a produção está mais sujeita a problemas. “Está tendo uma guerra lá, e isso provavelmente terá efeito sobre o plantio”, disse o representante da MB Agro. “Hoje estamos na entressafra, o plantio vai começar em abril. Se não se plantar na Ucrânia, ela é a quarta maior exportadora de milho do mundo, então teremos um efeito grande sobre mercado.”

No caso da Rússia, conforme Hausknecht, o risco de não plantar é menor. “Eles têm fertilizante e tudo para continuar plantando. A guerra não está lá. Ninguém sabe como vai evoluir a guerra, mas a princípio eles vão plantar uma safra normal, até porque os preços estão bons, e eles precisam de reservas.”

Leia Também:  Vacinação contra a febre aftosa é prorrogada até 17 de dezembro

A questão, segundo ele, é se, depois da colheita, o produto poderá ser escoado ao mercado internacional. “Normalmente boicotes não afetam alimentos, mas a gente não sabe como vai evoluir isso”, afirmou. “O mercado internacional já está precificando esse risco. Mas não é que está faltando produto agora por causa da guerra, porque eles já exportaram a maior parte dos grãos que tinham para exportar” (Broadcast, 4/3/22)

COMENTE ABAIXO:
Advertisement
Click to comment

You must be logged in to post a comment Login

Leave a Reply

AGRONEGÓCIO

Fazenda é multada em R$ 44 mil por aplicar agrotóxico a menos de 90 metros de escola em MT

Published

on

Uma fazenda em Sinop (503 km de Cuiabá), que não teve o nome revelado, foi multada em R$ 44 mil por aplicar agrotóxico a menos de 90 metros da Escola Municipal de Educação Básica Silvana. Cerca de 150 crianças estudam na unidade, que foi evacuada depois que os professores sentiram o cheiro forte do veneno.

Coordenadores e professores da escola entraram em contato com a prefeitura, comunicando sobre o cheiro do agrotóxico. Um ônibus foi enviado para retirar os estudantes. Foi solicitado ao Instituto de Defesa Agropecuária de Mato Grosso (Indea) que realizasse uma fiscalização no local.

O Indea informou, que ainda não é possível afirmar qual (is) os produtos foram utilizados na pulverização irregular, uma vez que na propriedade foram encontrados vários tipo de venenos: herbicidas, fungicidas e inseticidas. Segundo o órgão, o proprietário foi notificado para apresentar os documentos que comprovem a legalidade dos agrotóxicos.

A fazenda foi orientada pelo Indea a aplicar o produto em horários em que não haja alunos e professores na escola.

Leia Também:  Barreado do litoral do Paraná conquista reconhecimento de Indicação Geográfica

Equipes médicas ficaram de prontidão nas unidades de saúde, no entanto, conforme a prefeitura, nenhuma criança da escola procurou atendimento.

COMENTE ABAIXO:
Continuar lendo

GRANDE CUIABÁ

MATO GROSSO

POLÍCIA

ENTRETENIMENTO

ESPORTES

MAIS LIDAS DA SEMANA